No palco da vida, tudo é emprestado

O grande filósofo romano Lucius Sêneca, adepto da corrente de pensamento conhecida como estoicismo, disse: “Tudo na vida é emprestado”. A casa que achamos que é nossa, as posses que pensamos ter, até a família que achamos construir, tudo isso terá que ser devolvido, em algum momento.

Lembro-me de um soneto de William Shakespeare, que começava com “All the world is a stage”.

O mundo é um palco,
e os homens e mulheres, meros atores,
Eles têm suas saídas e entradas.

Algumas pessoas nascem como o rei. Todas as posses, regalias, poder de mandar na vida de outras pessoas.

Outras pessoas nascem como cavaleiros, vilões, alguns como magos, hobbits e elfos.

Outros como meros camponeses, desprovidos de tudo. Alguns outros, como o Bobo da Corte.

West Yorkshire Playhouse production of KING LEAR by William Shakespeare directed by Ian Brown

Depois de encenarem a peça, os atores devolvem o personagem e voltam para casa.

Até o dia que começarem outra peça, onde o bobo da corte pode ser o rei, e o rei, o bobo da corte…

All the world’s a stage,
And all the men and women merely players;
They have their exits and their entrances,
And one man in his time plays many parts,
His acts being seven ages.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s