O cérebro lagarto e a pirâmide invertida de Maslow

Os três cérebros

Existe um modelo neurológico simples e extremamente útil: a dos três cérebros.

Todos temos um cérebro lagarto, um cérebro macaco, e um cérebro humano.

Seria um aspecto da evolução.

O “eu lagarto” está preocupado com segurança, necessidades básicas como respirar, comer, se reproduzir. Também é aí a decisão confronto ou fuga. Ocupa o centro do cérebro.

O “eu macaco” seria aquele com necessidades de socialização, comunidade, família. Ocupa as camadas externas do cérebro.

Já o “eu humano” é o mais recente de todos, e ocupa a camada externa do cérebro. Seria aquilo que nos faz diferentes de qualquer outro animal. Capacidade de pensar a longo prazo, criatividade, grande talento para inovar.

Uma utilidade prática. Quando estamos falando com uma pessoa desconhecida, vendendo algo, esta começa no modo “eu lagarto”: será que ele é confiável? O que ele quer?

Somente depois que o “eu lagarto” fica confortável é que o “eu humano” vai ouvir a mensagem. Talvez por isso, pessoas muito técnicas sejam ruins de persuasão: não é o argumento lógico que importa para o lagarto.

A anti-pirâmide de Maslow

O modelo dos três cérebros é parecido com a famosa pirâmide de necessidades de Maslow.

Usualmente, interpretamos a pirâmide de baixo para cima: devemos estar com as necessidades básicas fisiológicas satisfeitas, depois as de segurança e social, para conseguirmos correr atrás da autoestima e autorrealização.

Para as poucas pessoas que realmente têm um enorme propósito, pode-se falar de “Anti-pirâmide de Maslow”.
A autorrealização, ou a realização da missão é tão forte que a pessoa abre mão de conforto físico, necessidades sociais e afetivas, e até a própria segurança, a fim de atingir o objetivo.

Ou, como dizem, “Quem tem o por quê, arruma o como”.

“Quem não tem uma causa pela qual morrer não tem motivo para viver” – Martin Luther King

O Almanaque de Naval Ravikant – versão áudio

Naval Ravikant é empreendedor e investidor no Vale do Silício.

Recentemente, saiu uma versão áudio de sua coletânea de frases, compiladas por um seguidor.

Naval tem uma habilidade imensa para condensar conceitos em poucas palavras e gerar uma pérola de pensamento.

Podcast no Spotify – https://open.spotify.com/episode/4QOuLcq4zJzTH7AgHEOATX

Versão Audible: https://www.audible.com/pd/The-Almanack-of-Naval-Ravikant-Audiobook/1544517882

Dica: Leia o livro, ouça o áudio, coloque em prática, releia o livro, reouça o áudio, coloque em prática, quantas vezes quanto necessário.

Uma seleção de frases de Naval

Não é realmente sobre trabalho duro. Você pode trabalhar num restaurante 80 horas por semana, e não ficará rico. Ficar rico é sobre saber o que fazer, com quem fazer junto, e quando. É mais sobre entender do que puramente trabalho pesado.

Se você ainda não sabe no que deveria trabalhar, o mais importante é descobrir. Você não deveria fazer um monte de trabalho duro se não souber.


Fuja da competição através da autenticidade.

Basicamente, quando você está competindo com outros, é porque você os está copiando, está tentando fazer o mesmo. Porém, todo ser humano é diferente. Não copie.

O pior resultado desse mundo é não ter autoestima. Se você não se ama, quem irá fazê-lo?

Não se leve tão a sério. Você é apenas um macaco com um plano.

Para mim, a felicidade não é sobre pensamentos positivos. Também não é sobre pensamentos negativos. É sobre a ausência de desejo, especialmente a ausência de desejos externos.

O mundo apenas reflete seus próprios sentimentos de volta para você. A realidade é neutra. A realidade não faz julgamentos.

Sobre startups

Há demanda global ilimitada pela mentalidade de fundador.

As startups não morrem quando acaba o dinheiro, mas quando acaba a energia dos fundadores.

Na corrida olímpica das startups, o primeiro lugar consegue o monopólio, o segundo consegue uma medalha, e não há terceiro lugar.

Antes de procurar um produto ideal para o mercado, assegure que tem paixão pelo produto. É uma longa jornada.

Empreendedores procuram pela “ideia”, a isca que os prendem pelos próximos 5 anos. Em que prisão você gostaria de estar? O que você ama fazer?

Quando construindo uma startup, a microeconomia é fundamental e macroeconomia é entretenimento.

A realidade é que a vida é um jogo de um único jogador. Você nasceu sozinho. Você vai morrer sozinho. Todas as suas interpretações estão sozinhas. Todas as suas memórias estão sozinhas. Em três gerações, você e as lembranças de você se vão e ninguém se importa. Antes de você aparecer, ninguém se importou.

Sobre paz e felicidade

Cada segundo seu neste planeta é muito precioso, e é sua responsabilidade ter certeza de que você está feliz e interpretar tudo da melhor maneira possível.

Eu não ando com pessoas infelizes. Eu realmente dou valor ao meu tempo nesta Terra. Eu leio filosofia. Eu medito. Eu ando com pessoas felizes.

Se você não se vê trabalhando com alguém para a vida toda, não trabalhe com eles por um dia.

Não há legado. Não há nada para deixar. Todos nós vamos embora. Nossos filhos terão ido embora. Nossos trabalhos serão pó.

“Não tenho tempo” é apenas outra maneira de dizer “Não é prioridade”.

Para ter paz de espírito, você tem que ter paz de corpo primeiro.

Seja impaciente com ações, paciente com resultados.

Se há algo que você quer fazer mais tarde, faça agora. Não há “mais tarde”.

Na verdade, não há nada além deste momento. Ninguém nunca voltou no tempo, e ninguém nunca foi capaz de prever o futuro com sucesso de qualquer maneira que importa.

Valorize seu tempo. É tudo o que você tem. É mais importante que seu dinheiro. É mais importante que seus amigos.

Não gaste seu tempo fazendo outras pessoas felizes. Outras pessoas sendo felizes é problema delas.

Sobre riqueza

1) Busque riqueza, não dinheiro ou status. A riqueza é ter ativos que rendem enquanto você dorme. Dinheiro é como transferimos tempo e riqueza. Status é seu lugar na hierarquia social.

2) Você não vai ficar rico alugando seu tempo. Você deve possuir equities – um pedaço de um negócio – para ganhar sua liberdade financeira.

3) Você vai ficar rico dando à sociedade o que ela quer, mas ainda não sabe como conseguir. Ou seja, agregando valor de verdade. Em escala.

4) Escolha uma indústria onde você pode jogar jogos de longo prazo com pessoas de longo prazo.

5) A Internet ampliou maciçamente o possível espaço de carreiras. A maioria das pessoas ainda não descobriu isso.

6) Jogue jogos iterados. Todos os retornos na vida, seja em riqueza, relacionamentos ou conhecimento, vêm de juros compostos.

7) Escolha parceiros de negócios com alta inteligência, energia e, acima de tudo, integridade.

8) Não faça parceria com cínicos e pessimistas. Suas crenças são profecias autorrealizáveis.

9) Aprenda a vender. Aprenda a construir. Se você pode fazer as duas coisas, você será imbatível.

10) Não há esquemas ricos rápido. É só outra pessoa ficando rica usando você.

11) Não há uma habilidade chamada “negócios”. Evite revistas de negócios e aulas de negócios.

12) Conhecimentos específicos são muitas vezes altamente técnicos ou criativos. São aqueles que não podem ser terceirizados ou automatizados.

13) Alavancagem é um multiplicador de forças. A alavancagem dos negócios vem de capital, pessoas e produtos sem custo marginal de reprodução (ex. código e mídia).

14) Abrace a responsabilidade e arrisque os negócios com seu próprio nome. A sociedade irá recompensá-lo.

15) Trabalhe o máximo que puder. Com quem você trabalha e no que trabalha são mais importantes do que apenas trabalhar duro.

16) Defina um custo da hora do seu trabalho. Se um problema economizará menos do que seu custo horário, ignore-o. Se terceirizar uma tarefa custará menos do que sua taxa horária, terceirize-a.

17) A criação de riqueza ética é possível. Se você secretamente desprezar a riqueza, isso vai iludi-lo.

18) Torne-se o melhor do mundo no que você faz. Continue redefinindo o que você faz até que isso seja verdade.

19) Quando você finalmente for rico, você vai perceber que não era o que você estava procurando em primeiro lugar. Mas isso é para outro dia.

Veja também:

Vendas de Alta Performance – Notas

Comecei a fazer o curso de Vendas de Alta Performance, na plataforma Alura (www.alura.com.br).

Todos nós somos vendedores, mesmo sem ter uma posição oficial de vendedor. Vendemos ideias, projetos, necessidade de comprar algo ou persuadir alguém. Ou, como diria Naval Ravikant, “Aprenda a construir. Aprenda a vender. Se você pode fazer as duas coisas, você será imbatível.”

Compartilhando algumas notas de aula, para reflexão:

Adoramos comprar, mas odiamos que vendam para nós. Gostamos de ser o protagonista.

O ponto chave do vendedor do futuro é entender a necessidade do cliente.

O vendedor deve ajudar o cliente a encontrar a melhor solução. Ex. Se ele precisa de uma furadeira simples, não adianta empurrar a mais cara e sofisticada do mercado, isso vai causar frustração.

Pare de vender e comece a facilitar o processo de compra.

Algumas métricas comuns em vendas:

  • Ticket médio
  • Taxa de conversão
  • Curva ABC
  • Taxa de efetividade de canais

Estamos cada vez mais num mundo VUCA (Volátil, Incerto, Complexo e Ambíguo).

No mundo de hoje, os compradores pesquisam e podem entender mais do produto e de alternativas do que os vendedores – ou seja, os vendedores devem estar preparados, entender do produto e do mercado.

“57% dos compradores no mundo corporativo já tomaram a sua decisão de compra antes de entrar em contato com o vendedor” – Hubspot

Seu cliente não se importa com o quanto você sabe até que ele entenda o quanto você se importa.

Mesmo em transações B2B, na ponta final são duas pessoas que negociam, e assim há um componente P2P.

Essas notas não substituem o curso todo. Só estou aproveitando o lado “repositório de boas ideias” deste espaço.

Veja também:

Resumos (ideiasesquecidas.com)

As 22 Leis do Marketing – Planilha bizurada

Um dos livros mais simples e úteis que conheço é o das 22 Leis do Marketing, dos mestres Al Ries e Jack Trout. Apesar de focar em marketing, são leis que valem para tudo na vida.

Algumas de suas leis:

1. A Lei da Liderança: É melhor ser o primeiro do que ter o melhor produto. Seja o primeiro em sua categoria. Ex. Qual o nome do primeiro homem a pisar na Lua? E do segundo?

2. A Lei da Categoria: Se você não pode ser o primeiro, crie uma categoria nova em que você seja. Amélia Earhart não foi a primeira pessoa a sobrevoar o Oceano Atlântico, mas foi a primeira mulher, o que a torna memorável.

Link da Amazon: https://amzn.to/3zqsB7z – Nota: a edição original é dos anos 90, então está fora de circulação.

Fiz uma “planilha bizurada”, um cheat sheet, para ajudar a visualizar os ensinamentos. Clique na imagem para expandir.

É uma planilha, para facilitar a consulta e visualização das leis.

Ela também tem uma opção de visualização em modo formulário, escolhendo aleatoriamente uma linha da planilha (é necessário ativar macros).

Planilha para download em: https://1drv.ms/x/s!Aumr1P3FaK7jnwYTJe3qfT-lLfRq?e=gbhojV

Minha ideia é fazer resumos, ou planilhas bizuradas, de outros conteúdos já postados aqui, e ir disponibilizando aos poucos. Sugestões? Deixar nos comentários.

Veja também:

O Tio Patinhas vai te dar dinheiro de graça

Um desses anúncios de internet me chamou a atenção. Era algo nessa linha: “Ganhei muito dinheiro na vida. Estudei o tempo todo sobre dinheiro, como acumular dinheiro, estratégias de investimento. Entrevistei bilionários, milionários, celebridades, autores de livros sobre bilionários. O dinheiro é minha vida. E eu posso te ensinar isso também, de graça, basta acessar o meu perfil e entrar nos links”.

Ou seja, alguém cuja vida gira em torno de dinheiro vai te passar tudo de graça? É provável que ele te veja mais como um cifrão do que como uma pessoa…

Cuidado com esse pessoal. É o que sempre digo, não existem atalhos…

O gráfico do sucesso e o gráfico da felicidade

Um professor que tive, há muito tempo, relatou o encontro de 20 anos de formado da sua turma. A conversa era sempre algo do tipo: “E aí, há quanto tempo! Olha só, quanto você está ganhando?”

Hoje, na minha vez de ter quase tanto tempo de formado, vejo que o comentário do professor estava correto. A pergunta não é tão explícita assim, mas envolve de alguma forma status e comparações sociais.

Lembra bastante o “Gráfico do sucesso” abaixo. Para cada faixa de idade, existem as “conquistas” desejadas, e para a faixa da meia-idade, dinheiro e status social são destaque.

Porém, mais importante do que o “Gráfico do sucesso”, é o “Gráfico da felicidade”. É basicamente a mesma curva, porém ao contrário.

Ironicamente, somos mais felizes quanto mais jovens ou mais velhos, quando não temos expectativa de nada. Quanto mais conseguimos, mais infelizes somos.

Justamente o ponto mais baixo da felicidade é quando temos tudo de tudo: ainda jovem o suficiente, com família, economicamente ativo, já em posição madura em sua ocupação…

O desafio é fazer justamente o oposto do que todo mundo faz. Quando no auge do gráfico do sucesso, não buscar mais dinheiro ou status, e sim, desfrutar do que tem, aproveitar a família e amigos, ler e viajar (difícil atualmente), e, principalmente, dedicar esforços em alguma contribuição legal a deixar como legado para as pessoas, seja um blog com ideias espertas, seja trabalho voluntário, ou alguma outra contribuição. Pelo menos, é assim que penso.

Trilha sonora: The Beatles – Money

Veja também:

Aforismos sobre limites, virtude e inovação

Estabelecer limites claros

Eu tenho um colega, que sempre ao início de um novo projeto com uma nova equipe, expõe os seus limites e pede para todos do grupo fazerem o mesmo.
Não temos que estar disponíveis 100% toda hora. Eu falei, por exemplo, que não gosto de trabalhar após as 19h (prefiro começar cedo, 5h da manhã por exemplo). Saber os limites de cada um liberta, ao invés de restringir. Podemos avançar limites de vez em quando, porém, o acúmulo desses incomoda. É melhor saber os limites de cada um de antemão.

Inovação

“Inovação não tem a ver com quantos dólares se dedica a pesquisa e desenvolvimento. Quanto a Apple apareceu, a IBM estava gastando pelo menos 100 vezes mais em P&D. Não tem nada a ver com dinheiro. Tem a ver com as pessoas que temos, como nos conduzimos e quanto entendemos do assunto” – Steve Jobs

“Quem tem o por quê pode suportar o como”

Friedrich Nietzsche

Porque reinventar a roda:

“O que não consigo criar, não consigo entender” – Richard Feynman, brilhante físico americano.

A recompensa da virtude é a própria virtude

A felicidade está no caminho, e aqui e agora.

A recompensa do trabalho bem feito é o próprio trabalho.

Os produtos japoneses são extremamente bem feitos. Vide carros como a Toyota, que não quebram.
Tenho uma garrafa térmica há uns 15 anos, de uma marca chamada Zojirushi. Ela é simples e bonita. O encaixe da tampa é perfeito: entra só de um jeito e para exatamente onde a marca indica para parar – nem a mais nem a menos. E funciona bem demais. Simples e perfeita.


Ninguém nunca vai chegar para os projetistas e operários que fizeram a minha garrafa térmica e dizer “Bom trabalho, sua garrafa funciona até hoje”. A recompensa de um bom trabalho é o próprio trabalho.

Estudar, Ensinar, Alavancagem e Cavalos para montar

Estudar


O meu método, para aprender sobre um assunto qualquer.

  • Estudar muito
  • Ensinar muito
  • Praticar

O “Estudar muito” é autoexplicativo.

O “Ensinar muito” pode ser ensinando do jeito tradicional mesmo, e também pode ser criando um blog para postar sobre o tema estudado. Este blog (e outros como o do Excel e de Q comp) são a aplicação disso.

O segredo é que não tem segredo. É necessário muito tempo, enorme dedicação, esforço.

Alavancagem

Você pode ser o melhor vendedor do mundo, mas tem só 24h por dia.

Uma equipe de 5 vendedores, onde cada um faz metade do que você faz individualmente, vai performar mais no total.

Isso é alavancagem.

Parceria

Você não tem que saber tudo. Vale muito mais saber profundamente um tema e fazer parcerias com quem sabe outros. É aquele velho ditado:

“Sozinho, vou mais rápido, acompanhado, chego mais longe”.

Um cavalo para montar

Um dos livros mais interessantes da década de 90 é o “Horse sense”, dos grandes autores Al Ries e Jack Trout – também muito famosos há 30 anos.

Basicamente, a mensagem é “Encontre o cavalo certo para montar”. É possível interpretar o cavalo como uma oportunidade, uma grande empresa, um grande projeto.

Por outro lado, os cavalos precisam de um bom jóquei para os guiar, assim como as oportunidades, as empresas e os grandes projetos necessitam de excelentes colaboradores para chegar aos seus objetivos.

Outro livro fantástico dessa dupla de autores é o “Marketing de guerra”, imperdível. Tem também o “Posicionamento”, tema recorrente deste espaço.

Infelizmente, são livros antigos e pode ser difícil encontrá-los. Mas seguem alguns links da Amazon.

Marketing de Guerra
https://amzn.to/3yxwrLE

Três formas diferentes de colocar imagens no Excel

Um post do meu blog para dicas de Excel: https://ferramentasexcelvba.wordpress.com/

Ferramentas em Excel-Vba

É uma dica que pode ser útil para criar dashboards ou criar uma narrativa com dados.

Planilha para download: https://1drv.ms/x/s!Aumr1P3FaK7jnnnJL6sijAVhd_Ts

1 – Imagens em Shapes

Clique num shape, depois Formatar-> Preenchimento de forma -> Imagem

Escolher a imagem

E o shape fica preenchida com a imagem.


2 – Imagens em gráfico.

Clicar no gráfico, Formatar -> Preenchimento de forma -> Imagem

E o gráfico ficará com a figura ao fundo


3 – Plano de fundo

Clicar em Layout de página -> Plano de fundo

Escolher a imagem e aplicar:

Forgotten Lore – Ideias técnicas com uma pitada de filosofia (ideiasesquecidas.com)

Ver o post original

𝗨𝗺 𝗘𝗧 𝗻𝗼 𝗺𝗲𝗶𝗼 𝗱𝗼𝘀 𝗙𝗮𝗿𝗶𝗮 𝗟𝗶𝗺𝗲𝗿𝘀

Tive a chance de publicar o artigo “Um pavão na terra de pinguins”, no blog da Negociarte (peço ver o link https://negociarte.com.br/2021/05/12/um-pavao-na-terra-de-pinguins/).

É sobre um pavão que, apesar de talentoso, é extremamente diferente dos pinguins que dominam o mundo corporativo. A fim de se encaixar, ele vai se tornando cada vez menos pavão e cada vez mais pinguim.

Eu sempre me senti uma espécie de ET no meio dos Faria Limers.

Sou introvertido, não muito sociável. Não gosto de roupas caras, nem clubes exclusivos. Nerd ao extremo, do tipo que lê livro de matemática para se divertir. E, no final das contas, são essas as características que fazem toda a diferença.

Quer saber? Somos todos ETs no condado, cada um a seu modo.

Na conclusão da história, o pavão não tem como ser um pinguim, ele seria um péssimo pinguim. A única forma de explorar o vasto mar das oportunidades é sendo ele mesmo.

Conheci a história pelo meu amigo Carlos Viveiro, no seu curso de negociação, e este post é o meu agradecimento pela valiosa lição ensinada.

Ensinamentos do mago da publicidade

David Ogilvy foi um dos publicitários mais criativos e influentes do mundo. Foi o fundador da Ogilvy, que existe até hoje.

Em 1962, a Revista Time o chamou de “O mago mais procurado na indústria de publicidade”.

Alguns ensinamentos do grande pai da propaganda moderna.

As regras são feitas para obediência dos tolos e para guia dos sábios.

Se encontrar alguém melhor do que você, contrate-o. Se necessário, pague a ele mais do que você ganha.

Com clientes, não assuma a postura de um criado. Eles precisam de você tanto quanto você deles.

Tolere os gênios.

As recomendações que faríamos aos clientes são as mesmas que faríamos a nós mesmos

Tente fazer com que trabalhar seja divertido. Quando as pessoas não estão se divertindo, raramente produzem bons resultados.

Uma vez vendedor, sempre vendedor.

Acredite no que você vende.

Vale a pena dar a um produto uma imagem de qualidade, um bilhete de primeira classe.

O que você mostra é mais importante do que o que você diz.

Estabeleça padrões exorbitantes e infernize a vida de seu pessoal quando não os atingirem.

Grandes ideias são normalmente simples.

Prefiro a disciplina do conhecimento à anarquia da ignorância.

O que você faz é mais importante do que o que você diz.

Delegue, faça o seu pessoal pensar. Esta é a única maneira de descobrir se são realmente bons.

Procure o conselho de seus subordinados. Ouça mais e fale menos.

Boa escrita não é um dom natural. Você precisa aprender a escrever bem.

Estou à caça de cavalheiros com cérebro.

Se contratarmos sempre pessoas maiores do que nós, seremos uma empresa de gigantes.

Despreze os bajuladores dos chefes. São geralmente as mesmas pessoas que tiranizam seus subordinados.

A melhor forma de conquistar novas contas é criar para os nossos clientes atuais.

A busca pela excelência é menos lucrativa que a busca pelo tamanho, mas é mais gratificante.

Somente negócios de Primeira Classe, em uma maneira de Primeira Classe.

Veja também:

Simplesmente o melhor

O post anterior, sobre Excelência, falou em ser o “melhor do mundo”.

Isso pode causar alguma confusão, porque eu não tenho a menor condição de ser o melhor do mundo em alguma coisa!

Esclarecendo. Seja o melhor do mundo, não para o mundo inteiro, mas para a parte do mundo impactada pela sua presença.

É o mesmo sentido de “Você é a melhor mãe do mundo”, ou “você é o melhor amigo do mundo”. Não existe, nunca existirá e nem faz sentido existir um concurso para escolher a melhor mãe do mundo. A minha mãe é a melhor mãe do mundo para o meu mundo, e isso é suficiente.

Não tente imitar outras pessoas, porque a única forma de ser o melhor do mundo é sendo autêntico ao seu próprio ser.

Seja a melhor versão possível de si mesmo neste mundo.

“O Tejo é mais belo do que o rio que corre pela minha aldeia,
Mas o Tejo não é mais belo do que o rio que corre pela minha aldeia,
Porque o Tejo não é o rio que corre pela minha aldeia”

Alberto Caieiro, um dos heterônimos de Fernando Pessoa

“Diante da vastidão do tempo e da imensidão do universo, é um imenso prazer dividir este planeta e esta época com você.” – Carl Sagan

Trilha sonora: Simply the best – Tina Turner
https://www.youtube.com/watch?v=GC5E8ie2pdM