Pixar, Mudanças de Processo e Zonas de Conforto

Ed Catmull é um dos fundadores da Pixar (que surgiu bem antes de Steve Jobs adquiri-la). Ele conta várias histórias interessantes no livro “Creativity Inc”.

41NR3XoAdxL._BO2,204,203,200_PIsitb-sticker-v3-big,TopRight,0,-55_SX278_SY278_PIkin4,BottomRight,1,22_AA300_SH20_OU01_

A Pixar era da Lucas Films (de George Lucas, de Star Wars), e Ed e a equipe dele desenvolveram um sistema digital para edição de vídeo. Este novo sistema permitia mesclar digitalmente cenas de filmes diferentes.

Mas, além de superar a barreira do desenvolvimentos, também havia o fator humano.

Na época, a edição de vídeo era recortando e sobrepondo filmes. Algo artesanal, manual mesmo. E os diretores não queriam perder tempo aprendendo um novo método. Não queriam perder tempo no curto prazo, modificando o processo para apostar em uma ferramenta que poderia não dar certo.

Muitas pessoas e empresas desenvolvem novas aplicações, mas não se esforçar em mudar o processo. A mudança de processo geralmente é um problema tão grande ou até maior que o desenvolvimento técnico. E nada roda direito se não tiver processo. É melhor uma solução mais simples que rode, do que uma solução extremamente complexa, que não roda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s