Pixar, Mudanças de Processo e Zonas de Conforto

Ed Catmull é um dos fundadores da Pixar (que surgiu bem antes de Steve Jobs adquiri-la). Ele conta várias histórias interessantes no livro “Creativity Inc”.

41NR3XoAdxL._BO2,204,203,200_PIsitb-sticker-v3-big,TopRight,0,-55_SX278_SY278_PIkin4,BottomRight,1,22_AA300_SH20_OU01_

A Pixar era da Lucas Films (de George Lucas, de Star Wars), e Ed e a equipe dele desenvolveram um sistema digital para edição de vídeo. Este novo sistema permitia mesclar digitalmente cenas de filmes diferentes.

Mas, além de superar a barreira do desenvolvimentos, também havia o fator humano.

Na época, a edição de vídeo era recortando e sobrepondo filmes. Algo artesanal, manual mesmo. E os diretores não queriam perder tempo aprendendo um novo método. Não queriam perder tempo no curto prazo, modificando o processo para apostar em uma ferramenta que poderia não dar certo.

Muitas pessoas e empresas desenvolvem novas aplicações, mas não se esforçar em mudar o processo. A mudança de processo geralmente é um problema tão grande ou até maior que o desenvolvimento técnico. E nada roda direito se não tiver processo. É melhor uma solução mais simples que rode, do que uma solução extremamente complexa, que não roda.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s