Strand, Borders, Cultura e a Livraria de Lucien

Ontem, sábado, fiz provavelmente a última visita da minha vida à outrora magnífica Livraria Cultura, da Av. Paulista.

O espaço continua semelhante, fora alguns anexos que fecharam. O conteúdo, mais pobre. Antigamente, as estantes bombavam de novidades, com muito mais vida. Hoje, vários dos títulos expostos são os mesmos de anos atrás. Livros hoje lembram os discos de vinil, algo que teve a sua época, mas passou. Vão sobreviver, assim como existem discos de vinil até hoje, porém, somente em volumes menores e para consumidores de nicho.

É uma questão de tempo, para fechar de vez. Ela não conseguiu se adequar aos tempos modernos. O mesmo ocorre com a Saraiva e tantos outros. O varejo agora é digital. Amazon, Magazine Luiza, Mercado Livre são os novos titãs do pedaço.

Este é um fenômeno mundial. Hoje, vejo a notícia que a outrora magnífica livraria Strand, de Nova Iorque, também está numa situação terrível (vide links abaixo).

Fiz visitas a ela nas duas vezes em que fui passear na cidade. Era o maior sebo de livros usados do mundo. E coloca grande nisso! Era possível ficar horas ali, percorrendo as estantes, folheando passagens diversas em busca de conhecimento esquecido e de barganhas. Foi ali que comprei um livro muito especial, a biografia de Steve Jobs por Walter Isaacson, que tenho até hoje.

Foto minha na Livraria Strand, em 2008

Os tempos modernos já fizeram outras vítimas. A Borders, uma espécie de Saraiva americana, já se foi faz tempo. Tenho excelente lembrança dela, pois tinha uma Borders em Brisbane, na Austrália, onde fiquei por três meses.

A mais magnífica livraria de todas que já visitei foi a Barnes & Noble da 5ª avenida. Uma loja imensa, com corredores intermináveis. Eu me senti na biblioteca de Lucien.

Lucien é um personagem da série Sandman. É o bibliotecário do reino dos sonhos, e ele toma conta de uma biblioteca infinita.

A biblioteca de Lucien tem todos os livros escritos e não-escritos do mundo. Contém todos os tópicos já imaginados, desde os mais ingênuos até os mais profanos, por todas as pessoas que já existiram e sonharam na face da Terra…

A loja Barnes & Noble da 5a avenida fechou faz tempo. A rede Barnes & Noble ainda existe. Da última vez que visitei uma, na Califórnia, vi que ela tinha se reinventado, incorporando brinquedos, papelaria, quebra-cabeças ao seu repertório. Porém, mesmo assim ela deve ter sentido o baque da pandemia e a perda do market share para o digital.

Contudo, Strand, Borders, Cultura, Saraiva e muitas outras continuarão existindo, para todo o sempre, nas nossas lembranças. A infinidade de corredores delas será incorporada à Biblioteca de Lucien, e todos os livros estarão ali, disponíveis para todo o sempre, no mundo dos sonhos.

Trilha sonora: Meditação – Maysa Matarazzo (letra: Tom Jobim)

Veja também:

https://www.theguardian.com/us-news/2020/oct/24/the-strand-bookstore-new-york-plea-for-help

https://www.dn.pt/cultura/a-ultima-livraria-da-4-avenida-luta-pela-sobrevivencia-12958918.html

https://sandman.fandom.com/wiki/Lucien

https://ideiasesquecidas.com/2020/10/18/o-que-aprendi-vendendo-livros-pela-amazon/

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s