Apenas mais um ferreiro na cidade

Um ferreiro como outro qualquer

Imagine-se na Idade Média. E imagine que a sua profissão é de ferreiro. É o ofício que você aprendeu desde pequeno, é o que você gosta e que sabe fazer. Imagine também que você mudou-se para uma nova cidade, e vai começar a exercer o seu ofício de ferreiro nela. O problema é que a cidade nova tem dezenas de outros ferreiros, e você será apenas mais um ferreiro na cidade.

 

medieval-blacksmith.jpg

Um caminho possível é o de tentar fazer igual ao que todos os outros ferreiros fazem, e através de muito esforço ser reconhecido como um grande ferreiro após muitos anos ou décadas de trabalho.

Outro caminho é o ferreiro inovar. Criar novos produtos, para novas aplicações. Fazer produtos dezenas de vezes melhores do que os existentes. Uma carruagem melhor.  Uma espada mais forte e mais barata. Um processo produtivo com menos perdas.

royal_coach_1251638c.jpg

forging-iron.jpg

Se o ferreiro conseguir fazer isso, ele vai se tornar a referência da cidade nesta nova técnica. Será um ferreiro diferente, e o retorno virá em proporção direta ao valor que ele agregará com estas novas ideias.


 

Caminhos
Se você percorrer o mesmo caminho já trilhado por outros, vai chegar exatamente no mesmo lugar que outros já chegaram. Não dará um passo além disso.

winding path_650x650.jpg

 

Ou, como diz o educador financeiro Bastter, “Como você espera chegar num resultado diferente se faz a mesma coisa que todo mundo?”


 

Como inovar de forma eficaz?

A inovação é a vantagem competitiva para o novo ferreiro. Este blog foi feito para os ferreiros que pensam diferente.
Há diversas ideias, ferramentas e metodologias sobre inovação. Gosto muito do visão de Design Thinking: centrada no usuário, divergência e convergência, prototipagem rápida, lean, etc.

Há diversos posts já publicados aqui, e muitos outros seguirão.

Arnaldo Gunzi

Jan 2016

 


 

Nota final

Nada haver com as ideias acima, mas a título de curiosidade.

O deus grego dos ferreiros era um cara chamado Hefesto. Feio, manco, tosco, mas extremamente competente no que fazia.

hefesto.jpg

 

Hefesto era casado com Afrodite, a deusa do Amor e da Beleza. Afrodite era linda, sensual, ardente, pecadora. Zeus fez Afrodite casar-se com Hefesto, muito feio e quadradão, como punição para ela. Ela gostava mesmo era de Ares, o deus da Guerra.

afrodite2.jpg

 

Afrodite (Vênus), Zeus (Júpiter), Ares (Marte) eram protagonistas no Olimpo, e até viraram nomes de planetas. https://ideiasesquecidas.com/2014/05/22/planetas/

Hefesto era um coadjuvante importante.

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s