Criar do zero

Ser o primeiro a fazer alguma coisa demanda uma capacidade criativa e propensão ao risco que poucos imaginam. Criar algo do zero para o primeiro passo é muito mais difícil que dar os passos seguintes.

A Apple, ao criar o primeiro smartphone de verdade da história, gastou mais de 150 milhões de dólares num projeto que ninguém sabia se daria certo.
Algumas das coisas que eles fizeram:
Correram atrás dos fabricantes de LCD para desenvolver o vidro que eles necessitavam para incorporar a tecnologia touch screen.
Reescreveram milhões de linhas de código do sistema operacional desktop, para conseguir rodar num celular centenas de vezes menos poderoso
Como o hardware não estava totalmente pronto no desenvolvimento do sistema operacional, eles criaram um emulador do hardware para testar o desempenho e duração da bateria.
Criaram equipes para criar seis protótipos diferentes do iPhone e ver qual seria o melhor.
Preocupados com o efeito no cérebro humano, eles criaram um protótipo de cabeça humana, para estudar o impacto do sinal telefônico no cérebro.
Com o fracasso de vários protótipos, muitas vezes as equipes simplesmente não sabiam o que fazer.
A ordem expressa a ser seguida era que o telefone deveria fazer tudo com apenas um botão.
No lançamento oficial do primeiro iPhone, Steve Jobs tinha em mãos um protótipo. Ainda não era o modelo definitivo. As vezes, o software travava. Outras, o sinal caía, ou alguma coisa simplesmente não funcionava. Nos treinamentos para o lançamento, ele mostrou as funcionalidades do modelo numa sequência decorada, porque qualquer desvio da sequência faria o protótipo travar.

Quem olha o resultado final pode até achar que foi fácil chegar a ele. Mas não, se é fácil, foi porque tiveram muitas cabeças pensantes para tornar isto fácil.

download (3)

Comentário final: Em todos os trabalhos que faço, tento manter a interface simples e intuitiva. Muitas vezes, até acho que deveria fazer um marketing maior, colocar algo que lembre que o trabalho é complexo. Mas, se o iPhone do Jobs é simples, não vai ser a minha planilha que vai ser complicada. O máximo que faço é colocar um nome um pouco mais elaborado no trabalho, e um easter egg escondido.

Um comentário sobre “Criar do zero

  1. Pingback: Porque há tantas pessoas fiéis à Apple? Ou a confiança na marca. | Forgotten Lore

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s