Carta de Antônio Paiva ao filho

Seguindo as recomendações do post anterior, li e gostei muito da carta de Antônio Paiva ao filho Gustavo Paiva, quando este partiu de Portugal com destino ao Brasil.

O original, downloadável neste link, está bastante ilegível, o que me levou a transcrever abaixo o conteúdo, com a vantagem adicional de tornar o mesmo “googlável”.

Preservei a ortografia original, em português de Portugal de 1911.

 


 

Porto, 27 de Maio de 1911

Meu querido filho Gustavo,

Vaes partir para longe do lar paterno e por isso ficarás entregue ao teu próprio arbitrio. Estás em idade de bem compreenderes o que é bom e o que é mau, de modo a pautares convenientemente a estrada que tens de percorrer.

Já sabes que a primeira qualidade do homem é ser honesto; e na carreira que vaes prosseguir deves ser trabalhador, deligente e humilde sem covardia.

Não te deves esquecer que em qualquer caza onde trabalhes o essencial para subires é que te tornes necessário. O homem que se impõe pelos seus merecimentos, mais hoje mais amanhã, consegue collocar-se, quando não seja na casa onde trabalha, será n’outra onde seus serviços sejam precizos, e d’elles tenham conhecimento.
Deves ser economico sem avareza, cuidadoso com tudo que fôr teu e com todos os serviços que te sejam confiados e fugirás quanto possível de más companhias e dos falsos amigos, que muitas vezes compromettem o nosso futuro.

Eu estou velho e não sei se o destino ainda me reservará a ventura de tornar a ver-te; seja como fôr, terei muita satisfação em saber que tu, onde quer que aches, és homem de bem, util a ti e aquelles a quem prestares os teus serviços, que sabes honrar o teu nome e portanto o de teu velho pae, e de tua família.

Comprehenderás de certo que a vida é uma lucta constante, cheia de revezes, na qual triunpham os mais aptos para o seu combate, mas também é certo que todo o homem preciza de ter sorte, que a sua boa estrella o proteja.

Ha-de levar tempo até que possas conquistar o inicio de tua independência; não deves desanimar, antes soffrer com resignação os embaraços que a cada passo encontrarás no teu caminho, mas também nunca deverás abandonar o caminho da honra e da lealdade.

Deves ser discreto em todos os teus actos reservado com todos os assumptos que requeiram reserva, pois que é uma das qualidades requeridas N’um bom comerciante. Com a tua saúde terás o maior cuidado, pois que sem ella não há combate possível.
Não deves abusar dos prazeres da meza, nem dos que facultam o bello sexo, visto que todos os excessos são prejudiciaes.

Uma couza eu te peço muito do íntimo d’alma: é que nunca te esqueças de tua família especialmente se eu vier a faltar-lhes muito cedo.

Se a fortuna te sorrir, lembra-te sempre dos teus irmãosinhos mais novos, para no devido tempo os encarreirares no meio onde te achares, sob a tua protecção e conselhos; e não te esqueças de vossas irmãs, que como mulheres poderão precizar de teu auxílio, que nunca deverás recuzar quando te for pedido.

Pelo início de tua carreira commercial n’esta praça, tenho fundadas esperanças de que virás, com o tempo, a ser homem util e por isso Deos te conceda toda a sua grande protecção, mas nunca te deves desviar do caminho da honra.

Vae pois, meu filho, levando a minha benção e as minhas grandes saudades, a par das preces ao Céo de tua saudoza e santa mãe, que tão cedo nos deixou.

Tem coragem e lucta sempre sem desanimos, com tenazcidade e honra. Se tiveres tempo, não te esqueças de illustrar o teu espirito, especialmente aprendendo linguas, pelo menos o francez e inglez, tendo eu muito pesar de que não o tenhas conseguido antes de partir.

Beija-te e abraça-te com infinita ternura o teu pae, muito amigo

ANTONIO PAIVA

Recomendações de livros para um jovem em início de carreira

Alguns livros para um jovem em início de carreira, pelo engenheiro Marcos Gomes de Melo. O Melo é engenheiro mecânico, da turma de 1969 do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica). Ele possui um vasto conhecimento, uma longa e bem sucedida carreira e vale muito a pena ouvir suas recomendações.

Por outro lado, vários dos meus colegas são formados muito recentemente, e falta neles um lastro de conhecimento mais profundo.

Minha sugestão: colocar na lista de livros a ler em 2018.

Livros

1. Carta de Antônio Paiva ao filho Gustavo Paiva que emigrou de Portugal para o Brasil e, posteriormente, veio a ser industrial em Alagoas;

Link do Google Drive: https://drive.google.com/open?id=1MgJ_M1JHRCfgqT3xl917rdzQV0js3vcg

Transcrição aqui.

2. Cartas de um executivo a seu filho; G. Kingsley Ward

 

3. Understanding Media; Marshall Mac Luhan;

4. Administração: responsabilidades, tarefas e práticas; Peter Drucker;

5. História da civilização; Will Durant; leitura obrigatória pelo menos do Volume 1 que trata da nossa herança oriental;

 

6. Sobre a China; Henry Kissinger;


7. A primeira aldeia global; Martin Page;

8. O Gene egoísta: Richard Dawkins;


9. Sapiens; Yuval Noah Harari;

10. Homodeus; Yuval Noah Harari;

 

Razões descritas pelo Melo:
1. Carta tem um poder de síntese de recomendações de um pai para um filho que parte para ganhar a vida em território desconhecido distante.

2. O livro contém várias cartas de um executivo canadense bem sucedido que ao enfrentar um país em guerra sentiu necessidade de prover seu filho com conselhos que aprendeu com a experiência, e sentiu necessidade de transmitir o aprendizado. A leitura é fácil e cada período merece reflexão demorada. Um livro que presenteei meus filhos quando se formaram.

3. O livro de Mac Luhan tem tradução em português, mas muito mal feita, distorcendo conceitos. O principal conceito de Mac Luhan expresso no livro é que os meios são extensões do ser humano transformando-o em um novo ser. Desta forma um homem e seu martelo é um ser humano diferente do homem sem martelo e que nem conhece martelo. O livro mostra ou pretende mostrar como as diversas ferramentas transformaram o ser humano: linguagem falada; linguagem escrita; linotipo (livro); rádio; telégrafo; ferrovia; carro; TV; telefone; internet (o livro foi escrito em 69 no mesmo ano em que a internet foi inventada mas profeticamente Mac Luhan previu vários de seu efeitos, com p.ex. que cada pessoa poderia produzir seu canal de TV ou de rádio); A tradução foi feita pelo publicitário Décio Pignatari que colocou mais ênfase nas “media” como “mídia” meios de comunicação e não como “ferramentas” como extensões do ser humano. O homem é ele e suas ferramentas, “cyborg”. Entender como ele muda, comportamento e relacionamento com outros seres humanos, ao ter novas ferramentas, é o que importa a leitura deste livro.

4. O livro seminal de Peter Drucker ao racionalizar e sintetizar conceitos sobre Gerenciamento (management) que foi traduzido como administração, e a meu ver não traduz a força que Drucker deu à ciência do Management. Importante para entender as responsabilidades, tarefas e práticas de um gerente numa empresa. Especialmente para um jovem em início de carreira.

5. História da Civilização é um livro obrigatório para conhecer a história da Civilização. O volume I é sobre a Civilização de origem oriental: chinesa, japonesa, etc. e mais importante para nós que conhecemos pouco destas civilizações. O nosso ensino de história só nos passa, um pouco, da história da Civilização ocidental: greco-romana, européia.

6. O livro do Kissinger preenche bem a lacuna de conhecermos a história da China e entendermos como ela se tornou a potência que é hoje. O que o futuro da China nos reserva e como o mundo será modificado doravante: o livro ajuda a pensar no tema. Fazer previsões (forecast) é uma atividade nobre e inerentemente humana.

7. Uma síntese da história de Portugal muito importante para entender o Brasil e os brasileiros. Importante porque apesar de sermos descendentes de portugueses pouco conhecemos de sua história e especialmente que eles já foram um império, donos dos Oceanos.

8. O gene egoísta de Dawkins, é uma releitura da teoria da evolução de Darwin, onde o Dawkins exprime pela primeira vez o conceito de memes que seria algo similar ao gene para efetivar transmissões culturais, e que a competição/cooperação não seria entre as espécies mas entre os genes. O livro desperta-nos para pensar sobre a vida e sua evolução e como os genes são eternos.

9 e 10. Dispensa comentários.

 


 

Alguns links:

https://www.livrariacultura.com.br/p/livros/comunicacao/understanding-media-598064

https://www.amazon.com.br/Administra%C3%A7%C3%A3o-Responsabilidades-Pr%C3%A1ticas-Peter-Drucker/dp/B004TI7V4W/ref=sr_1_1?ie=UTF8&qid=1514596581&sr=8-1&keywords=Administra%C3%A7%C3%A3o%3A+responsabilidades%2C+tarefas+e+pr%C3%A1ticas%3B+Peter+Drucker%3B

https://www.livrariacultura.com.br/busca?N=0&Ntt=Hist%C3%B3ria+da+civiliza%C3%A7%C3%A3o%3B+Will+Durant

 

https://www.livrariacultura.com.br/p/livros/ciencias-sociais/ciencias-politicas/relacoes-internacionais/sobre-a-china-22957132

https://www.livrariacultura.com.br/p/ebooks/historia/a-primeira-aldeia-global-17542464

https://www.livrariacultura.com.br/p/livros/ciencias-biologicas/filosofia-da-ciencia/o-gene-egoista-2271351

https://www.livrariacultura.com.br/p/livros/historia/historia-mundial/sapiens-uma-breve-historia-da-humanidade-42865102

https://www.livrariacultura.com.br/p/livros/historia/homo-deus-46351043