O time de 1 bilhão de euros e o funil estreito

Pep Guardiola é o técnico do Manchester City, time avaliado em 1 bilhão de euros. (Obs. 1 libra = 1,17 euros).

https://www.uol.com.br/esporte/futebol/ultimas-noticias/2021/08/17/city-lidera-lista-de-clubes-com-os-elencos-mais-valiosos-psg-e-o-3.htm

Já ouvi comentários do tipo: “com 1 bilhão de euros, até eu sou técnico”. Isso pode até ser verdade, um time desses joga praticamente sozinho. Porém, a pergunta de verdade a se fazer é exatamente a contrária.

Imagine o grupo de acionistas de um patrimônio tão enorme. A quem eles confiaram o comando do time? A um aventureiro qualquer? Ao Joel Santana? Ou ao Guardiola? Obviamente, o escolhido será quem já provou entregar resultados em alto nível.

É o mesmo para CEO de grandes empresas, posições importantes, etc…

Porém, isso cria um funil estreito: só tem a posição quem já entregou resultados, porém, para entregar resultados é preciso ter a posição.

Como o funil é estreito, salários e atenção da mídia tendem a focar nesses superstars, embora sempre haja uma equipe grande e talentosa “jogando sozinha”. Quanto mais estreito o funil, maior o destaque, é um efeito do tipo power law, o vencedor-leva-tudo.

É por isso que Guardiola é o técnico do time mais valioso do mundo, e não um aventureiro qualquer.

Veja também:

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s