O mundo é regido pelos fracos

Como uma introdução ao pensamento do filósofo Friedrich Nietzsche, gosto desta aula do prof. Clóvis de Barros Filho.

Pinçando alguns comentários abaixo, mas claramente a aula é muito mais poderosa na forma, no conteúdo e no humor.

  • O mundo é regido pelos fracos, pelas forças reativas.
  • Deus é o universal saciador, aquele que recompensará todas as mazelas do mundo. Quanto pior aqui neste mundo, melhor no próximo, onde tudo é perfeito.
  • Quando o pregador fala que há uma vida boa após a morte, ele tira das suas costas o peso da finitude e da morte, e assim ele exerçe poder sobre você.
  • “Mais fácil um camelo passar no buraco da agulha do que um rico entrar no céu” é um pensamento para aqueles que não se dão bem neste mundo – porque quem se dá bem não está nem aí com isso.
  • Como quase todo mundo se ferra, quase todo mundo se volta a este pensamento transcendental.
  • As pessoas sempre falaram em Deus, isto não é prova de que Deus existe, e sim que as pessoas sempre foram tristes.
  • Quem é forte no mundo da vida não precisa de ajuda transcendental. Não a vida ascética de virgens no céu. Quem se dá bem neste mundo, tem o seu carrão, fortuna e prostitutas coreanas, quer o seu quinhão nesta terra, agora.
  • Força ativa é a que age, e reativa é a que se contrapõe à ativa. Força ativa: um Ronaldinho Gaúcho, que vai, dribla. Força reativa: um jogador sarrafeiro, um Felipe Melo.

Ex. O caso Sócrates. Sócrates é o baixinho, corcunda, feio, miserável, que fica enchendo o saco. O sofista é a força ativa, ele está lá gritando, colocando o que ele acha da vida, da beleza, com a sua potência, foda-se se está certo ou errado.

  • Ninguém que faz regras é da força ativa, quem faz regras é a força reativa. O ativo não vai limitar a própria potência.
  • A força ativa é o tesão, são os gigantes geniais contra as forças reativas, um monte de “cagadinhos” – um exemplo da vitória deles é a democracia.
  • A vitória é das forças reativas, porque há um número maior destes.

São palavras fortes, bem compatíveis com o estilo de Friedrich Nietzsche.

Veja também:

https://ideiasesquecidas.com/2018/06/03/o-anticristo-de-nietzsche-em-40-frases/

https://ideiasesquecidas.com/2020/04/09/o-martelo-fala/

https://ideiasesquecidas.com/2017/08/09/a-teoria-dos-cisnes-negros/

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s