Blinklist, 12 min e Instalivros

Nesta quarentena forçada, estou testando a fundo os serviços de resumo de livros Blinklist, 12 min e Instalivros.

A proposta deles é semelhante. Fazer resumos de livros, principalmente ligados a negócios, e disponibilizar no aplicativo. Além da versão texto, todos têm versão áudio, o que eu gosto bastante.

Como o próprio nome sugere, são textos de 12 minutos, ou microlivros.

Eles evoluíram absurdamente nos últimos anos. Hoje, eles têm um acervo enorme – o Blinklist, por exemplo, tem mais de 2.500 resumos. A forma com que esses são feitos também evoluiu: resumos bons, dinâmicos, chamam atenção.

Uma grande vantagem é dar uma pincelada em 10 livros no mesmo tempo em que você leria 1. Porém, resumos têm uma utilidade reduzida. Vou listar alguns pontos do que é e do que não é este serviço.

1 – O que é:

  • O resumo é uma bela introdução ao livro.
  • Com o resumo, é possível decidir o que ler e o que não ler, uma triagem mais profunda.
  • Há assuntos que não fazem parte da nossa competência principal, e não queremos aprofundar. Para esses, o resumo pode ser suficiente.
  • É útil relembrar pontos principais de livros já lidos.
  • Alguns livros têm muita enrolação e pouco conteúdo, neste caso, um resumo bem feito pode até substituir a leitura toda.
  • Assim como em áudiolivros, a versão áudio dos resumos pode ser acelerada para reproduzir em velocidades maiores.

2 – O que o serviço não é:

  • Não substitui a leitura do livro original, por não ter a profundidade do mesmo.
  • Por ter foco em business, não vai ter assuntos técnicos, como matemática ou física.
  • A qualidade depende muito da equipe que fez o resumo. Se ela fizer um resumo ruim, ou focar mais num ponto do que outro, estaremos perdendo conteúdo relevante do livro.
  • Não é uma avaliação crítica, nem uma interpretação do livro. É apenas um resumo.
  • Após a leitura, noto que a retenção de informação é menor do que num livro normal. Para aumentar a retenção, é necessário tomar notas, ouvir de novo, fazer um resumo do resumo, etc.

Outras questões:

O Instalivros é em português. Os demais em inglês.

Custos. Os preços deles estão na mesma ordem de grandeza. Há períodos trial – o do Blinklist, estou utilizando 30 dias. O 12 min, tinha 7 dias.

Dica de ouro: mesmo depois do período de avaliação, todos os serviços liberam um livro grátis por dia. Instalando os três, mesmo sem pagar nada, é possível percorrer três resumos por dia!

Além dos serviços citados, há outros concorrentes com proposta parecida. Há também podcasts de resumos (já ouvi alguns e não gostei de nenhum, por enquanto). Quem tiver outras recomendações, favor postar nos comentários.

Na verdade já lidamos com resumos desde sempre. Nunca li os Lusíadas de cabo a rabo. Nem o Guarani. Como caía no vestibular, o que sei desses é um resumo, no caso feito por um professor. Acho que li Dom Casmurro, mas o que ficou gravado mesmo foram as aulas e as discussões – Capitu traiu Bentinho ou não?

Aliás, uma forma excelente de aumentar a retenção é vendo filmes (quando existem) ou versões em quadrinhos – gostei muito deste abaixo:

Bons resumos!

Resumos têm utilidade resumida

Já tentei algumas vezes acompanhar aqueles resumos de um página, de livros de negócios, economia, etc. Fiz um teste, comparando o resumo contra o meu conhecimento de um livro que já tinha lido.

A sensação que tenho é que não funcionam. Perde-se demais do conteúdo ao ler apenas o resumo. Não há a profundidade necessária para a compreensão do tema.

Parece que o ser humano, para entender alguma coisa direito, tem que fazer muitas conexões neurais. Correlacionar o que está sendo dito com alguma experiência: o vinho tomado na praia, a aula com o professor divertido, a música do filme do cachorro, etc… Portanto, o aprendizado humano necessita de tempo e que a mesma tecla seja repetida algumas vezes, sob contextos diferentes. E é isso que o resumo não tem, não dá a chance de martelar o assunto na cabeça do fulano (e isto se o resumo for bem feito, o que muitas vezes não é).

A ideia de conexões neurais tem até um nome: Princípio de Hebb: neurõnios que se ativam juntos, disparam juntos. E este princípio é utilizado em alguns algoritmos de aprendizado de máquina.

O único jeito que um resumo funciona é se eu mesmo fizer o resumo. Ler várias páginas, entender a profundidade e registrar os pontos chave. Ler 500 páginas para criar uma. Aí sim, o resumo vai fazer sentido (mas só para mim).