4 biografias nota 10

A seguir, uma lista de biografias extremamente inspiradoras, que valem cada segundo investido.

  1. Steve Jobs, de Walter Isaacson.

É a biografia oficial do icônico fundador da Apple, a pessoa que revolucionou a história dos computadores pessoais (Apple II, Macintosh), a indústria de música (com o iTunes e iPod), o cinema (com a Pixar) e os dispositivos móveis (iPhone, iPad).

O livro narra não apenas o lado perfeccionista e designer, mas também vários aspectos de sua vida pessoal, incluindo diversos problemas – no final das contas, ele era apenas humano.

Em uma frase: Deixe a sua marca no universo!

Adendo: O livro a seguir é uma alternativa, bem resumida: Como Steve Jobs Virou Steve Jobs.

E o discurso de formatura da turma de 2005 de Stanford, é uma obra-prima!

2. Albert Einstein: O gênio mais pop de todos os tempos. Conta a história de Einstein desde quando adolescente, fascinado com revistas científicas. Fala da faculdade, do casamento, e da época que ele era um funcionário de segunda classe numa função burocrática e escondia suas anotações quando o chefe chegava perto.

Em seu “ano miraculoso” publicou 4 artigos extremamente profundos – um deles, a Teoria da Relatividade Especial, um outro, do efeito fotoelétrico, que lhe rendeu o prêmio Nobel. Anos depois, a Teoria da Relatividade Geral viria a abalar as fundações da Física, do tempo e do espaço!

3. The everything Store. Conta a história da Amazon, que é indissociável da história de seu fundador, Jeff Bezos. Ele é retratado como um homem de ação, agressivo, ambicioso – mas todos os criadores são ambiciosos.

O nome “Amazon” vem do rio amazônico, em alusão ao seu tamanho, o maior do mundo.

A Amazon começou com livros, porém desde sempre a ideia foi expandir para um e-commerce. Primeiro, vender um livro sobre caiaques, depois o caiaque, inscrições de corridas de caiaque, reservas de viagens para andar em caiaques – uma loja de tudo, no final.

Outro ponto que mostra a obsessão de Bezos. Nas entrevistas, se o candidato falar em harmonia, balanço entre vida pessoal e trabalho, ele estava fora. O perfil desejado era de alguém que dedicasse o sangue ao trabalho.

O Walmart é a grande inspiração da Amazon. Alta eficiência em custos, incluindo espremer fornecedores e pressionar funcionários, gerando qualidade e preços baixos ao consumidor final, o grande beneficiado.

Vários outros serviços surgiram: o web services, um mecanismo de busca próprio, o turco mecânico, o Kindle.

Um exemplo interessante é o Amazon Prime. Devido ao requerimento de uma logística altamente sofisticada, o Prime passou muitos anos dando prejuízo. Bezos bancou o Prime, até este crescer da forma que conhecemos hoje: eficiente, barato ao consumidor final e agregando outros serviços, como o Prime Video.

4. AliBaba: The house that Jack Ma built

É um livro bastante surpreendente.

Jack Ma, o lendário fundador do AliBaba, é uma pessoa simples. Não tem educação formal. Fez a carreira toda sendo subestimado.

Ele é alguém esperto, não inteligente. Ele mesmo diz que não entende uma linha de código, nem sabe os detalhes da tecnologia que permite a internet.

Por isso mesmo, Jack utiliza uma linguagem fácil, recheada de exemplos da cultura pop chinesa e americana.

Um exemplo. Jack viu o filme Forrest Gump e adorou o filme. “Sempre que estou frustrado, assisto àquele filme”, diz. Forrest Gump é alguém que nunca se deu bem na escola, mesmo assim conseguiu empreender. E nunca deixou de ser ele mesmo, o mesmo Forrest apaixonado pela mesma garota da adolescência.

“Ora, você é bobo? O Forrest Gump nem existe de verdade”, já disseram a Jack, cuja resposta foi algo como: “Não importa, o exemplo é válido assim mesmo”.

O livro conta como Jack Ma aperfeiçoou o inglês, ao ser guia turístico voluntário de turistas estrangeiros. Além do inglês, o esforço rendeu vários contatos.

Ao visitar os EUA, ele conheceu e se fascinou pela internet. Ele também notou que não havia nenhuma página chinesa na internet da época.

Ele foi um dos primeiros a querer trazer a internet para China. Primeiro, o China Pages, que construía páginas para os negócios chineses. Depois, o AliBaba. O livro também mostra a interação dele com Jerry Yang, do Yahoo, e Masatoshi Son, do fundo Softbank.

Frases:

“Hoje é brutal, amanhã será brutal, depois de amanhã será bonito. Muitos não sobreviverão.”

“O curto prazo não importa.”


Deixar sugestões de outras biografias interessantes nos comentários.

Vide também:

https://ideiasesquecidas.com/2020/04/11/winston-churchill-o-destino-de-uma-nacao/

https://ideiasesquecidas.com/2018/05/26/steve-jobs-em-40-frases/

https://ideiasesquecidas.com/2019/04/10/einstein-era-um-matematico-mediocre/

https://ideiasesquecidas.com/2020/03/15/como-saber-ingles-ajudou-jack-ma/

Como saber inglês ajudou Jack Ma

Jack Ma, o fundador do AliBaba, tem inglês fluente. Vide qualquer vídeo dele.

Sendo de família pobre, vivendo na pior época da China, como pode ter conseguido a fluência?

Jack conta que, aos 9 anos, ficava na frente de um hotel internacional, e se oferecia gratuitamente para guiar turistas. Nessas interações, ele conheceu muita gente. Teve um casal australiano que o ajudou a pagar os estudos e a fazer uma viagem à Austrália.

Na China, era ensinado que ali era o melhor lugar do mundo. Ir à Austrália o fez compreender que ele deveria ter suas próprias crenças e não acreditar em tudo que é dito.

Jack, anos depois, trabalhou como professor de inglês. Uma viagem (como tradutor) aos EUA, o fez conhecer a internet.

Anos depois, ele foi escalado para falar com Jerry Yang, co-fundador do Yahoo. Jack guiou Yang à Grande Muralha da China, e fazia perguntas incessantes sobre a Internet.

Pouco depois, Jack fundou o AliBaba. Yang, ao saber que aquele guia cheio de energia tinha fundado uma companhia, foi um dos primeiros investidores.

É claro que só saber inglês não basta, porém, é uma barreira a menos no que realmente interessa, o networking.

Tem muita gente que diz, “ah, não preciso de inglês no meu trabalho”. Se o objetivo for fazer a mesma coisa sempre, sim, realmente não interessa.

Se for para desbravar o mundo, conhecer outras pessoas e criar novas realidades, o inglês é essencial.

Alguns links:

https://ideiasesquecidas.com/2020/02/25/recomendacao-ai-superpowers/

https://ideiasesquecidas.com/2020/02/29/como-ficar-rico-sem-ter-sorte/