Os 5 desafios das equipes – Resumo

“A maior vantagem competitiva é o trabalho em equipe” – Patrick Lencioni.

Os 5 desafios das equipes é um livro curto, escrito em linguagem simples, que fornece um modelo para a montagem de um time de alto desempenho.

Escrito na forma de uma fábula corporativa. Um time altamente qualificado tecnicamente e bem intencionado de forma individual, mas que não consegue funcionar como um time. A nova CEO assume a empresa, e passa a trabalhar os pontos de melhoria para a equipe.

Quais são os 5 desafios?

1 – Confiança. Na base da pirâmide, confiança mútua entre membros da equipe. Ninguém quer abrir seus erros e fraquezas aos outros, de forma que não existe base de confiança.

2 – Medo de conflitos positivos. Sem o item anterior, confiança mútua, não há conflitos positivos. Evitar conflitos abertos vai fazer com que problemas sejam ignorados ou empurrados com a barriga, e que surjam comentários pelas costas.

3 – Falta de comprometimento. Pelos membros não discutirem, não se sentirão ouvidos, e daí também não haverá real comprometimento, já que eles não concordam/ não se sentem envolvidos.

4 – Evitar responsabilizar os outros. Por não haver os itens acima, mesmo os membros mais comprometidos evitam chamar a atenção de colegas em relação à atitudes contraproducentes.

5 – Falta de atenção aos resultados. Não cumprir os itens acima torna propício um ambiente em que o funcionário coloca desejos pessoais (ego, posição, destaque dentro e fora da empresa) acima das necessidades da equipe e do time.

É interessante colocar na abordagem positiva, como uma boa equipe deve ser:
1 – Eles confiam um nos outros
2 – Eles se envolvem em conflitos saudáveis
3 – Eles se comprometem com decisões e planos de ação
4 – Eles chamam a atenção dos colegas quando esses agem contra os planos estabelecidos
5 – Eles têm como foco objetivos coletivos

Na prática, como um líder pode agir?

Sugestões de exercícios para acabar com as disfunções expostas.

1 – Confiança:

  • Exercício de histórias pessoais: número de irmãos, cidade natal, desafios da infância, hobby, primeiro emprego e pior emprego
  • Limites. Tive um gestor que sempre perguntava quais os limites de cada um. Sem saber quais são os limites, fica difícil respeitar
  • Perfis de personalidade, como o teste Myers-Briggs
  • Programa de feedback 360

2 – Conflitos:

  • Mineradores de conflito. Alguém que tenha coragem e capacidade para tocar em temas sensíveis e trabalhar com o time
  • Permissão em tempo real. Lembrar aos participantes que é importante não se retirar de um debate saudável

3 – Comprometimento:

  • Mensagem em massa. Rever as decisões do grupo e decidir em conjunto o que deve ser comunicado ao resto do time
  • Estabelecer prazos e responsáveis para as ações

4 – Chamar a atenção dos outros:

  • Publicar objetivos e padrões
  • Revisão de progresso
  • Princípios: gosto da ideia de ter Princípios claros, algo como Ray Dalio faz

5 – Resultados:

  • Declaração pública de resultados desejados
  • Recompensas com base em resultados

Na fábula do livro, alguns dos funcionários que não se encaixavam saíram ou foram demitidos, outros encontraram o equílibrio em posição que melhor desempenhavam, até que, finalmente, a empresa conseguiu gerar os resultados esperados.

“Se você conseguir colocar todos os funcionários de uma empresa remando na mesma direção, poderá dominar qualquer indústria, em qualquer mercado, em qualquer época”.

Agradeço ao amigo Guilherme Lessio pelo livro.

Link da Amazon: https://amzn.to/3cWc4lt

Veja também:

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s