A Lei de Gall

Sabe aquele sistema perfeito, pensado nos mínimos detalhes para resolver todos os problemas de alguma área da empresa? Pois é, ele nunca vai existir. Muito menos, se for construído do zero.

“Um sistema complexo desenhado do zero nunca funciona e não pode ser remendado para fazer funcionar” – John Gall, no livro Systemantics.

Um sistema complexo (que funciona) necessariamente evoluiu de um modelo simples que funciona.

E esses modelos simples são simples porque necessariamente focam em aspectos mais relevantes do negócio e deixam outros de fora, ou a serem resolvidos por outros, ou com regras sub-ótimas.

Sempre penso em algumas situações que corroboram a Lei de Gall:

  • Sistemas que só funcionam em PPT, e na prática o analista roda o resultado que quer por fora (ex. tinha um de roteirização que conheço assim, por conta de várias restrições não mapeadas no software). Mas, no PPT e no discurso, é o supersistema que está rodando
  • Gente (principalmente TI) criticando as minhas inúmeras planilhas simples (que bem ou mal rodam até hoje e estão evoluindo)
  • Antigamente, existia um desejo de colocar tudo dentro do SAP ou o sistema ERP equivalente. Hoje, migrou o foco para a nuvem, e aí vem esse desejo de ter tudo na nuvem. Nem tudo precisa ser dentro do SAP ou da nuvem, principalmente sistemas simples em processos em evolução
  • Como saber o que funciona ou não, o que realmente é importante ou não? O que detalhar a fundo e o que deixar mais geral? O melhor jeito é testando contra a realidade, e deixando os resultados falarem por si

Juntando camadas e camadas de modelos simples, depois de um tempo, temos um modelo bastante complexo e funcional.

A Lei de Gall está em enorme acordo com a visão que tenho da realidade, e contra PPTs de consultorias estratégicas, startups que querem redesenhar o mundo inteiro.

Um último exemplo é a evolução das espécies. O ser humano não foi projetado desde o início para ser como é hoje. Foi um processo evolutivo, gradual de descobertas e adaptações simples, passo a passo, excruciantemente longo, até chegar aos dias atuais – e continua evoluindo.

Portanto, tenha a Lei de Gall como referência para trabalhos futuros.

Veja também:

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s