Como aplicar a Teoria das Janelas Quebradas nos negócios?

No dia 26 de novembro de 2012, não houve um único crime violento na cidade de Nova Iorque, algo que surpreendeu até a força policial.

A causa é atribuída à Teoria das Janelas Quebradas, popularizada pelo autor Malcolm Gladwell, porém proposta anos antes pelos cientistas sociais James Wilson e George Kelling.

Numa vizinhança limpa e arrumada, alguém quebra uma única janela. Por algum motivo, ninguém conserta.

Acrescente, duas, três, janelas quebradas. Vai chegar um “ponto da virada” em que menos e menos pessoas se importarão, atraindo mais janelas quebradas. Um círculo vicioso.

Eu mesmo, já joguei lixo sobre um monte de lixo acumulado na calçada, mas não o faria se estivesse tudo arrumado.

Tendo como base a teoria, a polícia de NY tinha, uma década antes, começado uma ação para coibir até mesmo crimes menores, como pixação e evasão de pagamento do metrô.

O mundo é cíclico

O mundo é cíclico. Causas geram consequências, sementes geram frutos.

Jogamos jogos iterativos, uma, duas, centenas de milhares de vezes, com outras pessoas que habitam este planeta.

A teoria das janelas é nada mais, nada menos que um ciclo vicioso em ação. E a forma de combater um ciclo vicioso é com um círculo VIRTUOSO.

Como podemos utilizar ciclos positivos a nosso favor?

Uma única pessoa, sozinha, pouco vai mudar. Porém, ela pode ser aquele que arrumou a sua janela e pediu para o vizinho arrumar a dele. Se a sua energia e entusiasmo conseguirem contagiar outras pessoas, para que trabalhem na mesma vibração, em pouco tempo, um grupo, uma área inteira da empresa estará melhor, tempos depois, a empresa inteira.

Identifique a janela quebrada e aja para consertá-la. Não seja apenas um espectador. Ataque problemas, por menores que sejam.

Dê o seu melhor e contagie os demais, através do exemplo. Somos a média das 5 pessoas com quem mais convivemos – por outro lado, contribuímos para aumentar a média delas. Eleve o nível das pessoas ao seu redor (vide também: https://ideiasesquecidas.com/2022/04/13/adendo-a-lei-da-osmose-cole-em-quem-manja/).

Uma única pessoa pode fazer toda a diferença.

Veja artigos semelhantes e me siga no LinkedIn:

https://www.linkedin.com/in/arnaldogunzi/

O Ecossistema faz toda a diferença

Ecossistema é uma palavra misteriosa, porque é o somatório de indivíduos, espécies, ambiente.

É maior do que eu, ou a minha empresa. É o TODO.

Porém, ao mesmo tempo, o ecossistema é NADA: é cada indivíduo, cada organização, são as empresas, o governo, a academia.

O melhor exemplo de ecossistema são os recifes de corais.

Uma conchinha vive a sua vida, e depois serve de abrigo a um pequeno peixe, que faz parte de uma cadeia maior, e assim sucessivamente.

Um grande ecossistema depende de todos, mas também, de cada um de nós: fazer bem o nosso trabalho, entregar valor para sociedade, e a sociedade retornar valor para nós, num eterno ciclo virtuoso…


Ideias técnicas com uma pitada de filosofia

https://ideiasesquecidas.com/

​Por que não peço descontos?

Uma regra informal neste mundo em que vivemos é: compre o máximo possível de coisas, sempre tentando obter o máximo pelo mínimo de gastos – e isto inclui sempre pedir descontos na hora do compra.
Exemplo:
desconto.png
Permita-me subverter esta regra. Eu compro somente o necessário, prezando a qualidade, e, por gostar dos bons fornecedores que prestam o inestimável serviço de disponibilizar os poucos produtos de que gosto, nunca solicito desconto.

 


Fluxos
Pensando num fluxo de energias, comprar é como passar a informação ao mercado de que este produto ou serviço é útil para alguém, e de que vale a pena a cadeia de fornecedores alocar sua energia nisto.
O dinheiro “não existe”, é apenas um intermediário, que materializa a troca de serviços entre as partes. No final das contas, somos pessoas trocando serviços entre pessoas.
Se uma loja de que gosto não tem receitas suficientes para se manter, as pessoas que nela trabalham vão alocar o seu tempo em outra atividade.
Querer somente o mais barato é uma corrida para o fundo do poço: ganha aquele que fornecer o produto mais barato, que pagar mal seus funcionários, sufocar os fornecedores, não prestar um bom pós-vendas, cometer irregularidades legais e ambientais, por fim, prejudicando a todos.
Related image
Exigir qualidade, e pagar o preço justo, cria um ciclo virtuoso: estimula que as pessoas talentosas continuem no mercado, boas práticas sejam mantidas, e que a cadeia como um todo se aprimore.
Image result for virtuous circle
Alguns pensam: “ah, mas a empresa tal já ganha muito”.
Porém, quero sim que o empreendedor do trabalho que admiro tenha muito sucesso, ganhe muito dinheiro, e com isso consiga financiar produtos ou serviços cada vez melhores.
Ação: ao invés de pedir descontos, peça qualidade.