Nassim Taleb na Expert XP 2020

Highlights:

A convexidade é mais importante do que o conhecimento. Convexidade: quando estou certo, tenho lucro maior do que o prejuízo quando estou errado. 

A ciência guia a tecnologia? Não. É o oposto, a tecnologia guia a ciência.

O melhor indicador de uma futura falência é ter receita estável.

Se você quer diminuir a fome do mundo, não vá para uma ONG, com salários fixos, funde uma empresa. 

Sobre honrarias

Honrarias são um jogo de soma zero. Para todo mundo que recebe um prêmio, alguém não recebe.

Em contraste, quando se trata de dinheiro, business, é um jogo de soma positiva. Gera valor para o todo.

Pandemia é um Cisne Negro?

Resposta de Taleb: não.

O que é esperado não é um Cisne Negro.

Nós sabíamos há anos do poder de pandemias. A história é repleta de casos de pandemias e quarentenas. Há relatos, livros e até filmes sobre o tema.

Ser Cisne Negro ou não depende do observador. Para o peru, o dia do Natal é um evento imprevisível. Para o açougueiro, não.

O ambiente hoje é muito mais suscetível a uma pandemia. É fácil pessoas de todo lugar virem em São Paulo, num evento de 30 mil pessoas, e depois numa churrascaria. Na semana seguinte, uma pandemia pode estar no mundo todo.

Uma distribuição Fat Tail é aquela em que uma única observação domina todas as outras. Algo fat tail tem probabilidades completamente imprevisíveis localmente.

Temos mecanismos para lidar com pandemias.

Máscaras faciais têm propriedades convexas. Se reduzir uma probabilidade ao meio, globalmente reduz 99%. Máscaras têm efeitos compostos.

Quanto maior a escala burocrática, maior a incompetência. A OMS é a mais incompetente de todas.

A convexidade é mais importante do que o conhecimento

Convexidade: quando estou certo, tenho lucro maior do que o prejuízo quando estou errado. 

É o mesmo com opções. Existem assimetrias.

A ciência guia a tecnologia? Não

É o oposto, a tecnologia guia a ciência.

Um exemplo. Cozinhar. Como fazer a melhor feijoada do mundo?

Digamos que haja duas alternativas: contratar os 50 melhores químicos do mundo para criar uma fórmula com a composição química ideal, ou pegar aleatoriamente, 50 gordinhos para criarem pratos.

Se está bom, mantém, se estiver ruim, joga fora.

A inteligência da tentativa e erro é 10x melhor.

A indústria farmacêutica não veio dos químicos, veio de inúmeros testes, onde alguns deram resultado.

Muita coisa que parece que veio de pesquisa, veio de convexidade e tentativa e erro. 99% dos remédios são de descobertas aleatórias.

Posso ser péssimo em forecast, mas se estiver num ambiente convexo, dá para ganhar mesmo estando errado.

Se estiver num ambiente côncavo, o forecast tem que ser na mosca para ganhar. Exceto no caso de bancos ou setores com auxílio estatal.

Bons negócios são convexos. Você deve procurar oportunidades convexas. Opções, estratégia barbell (balancear a maior parte do patrimônio em ativos seguros, e o restante em ativos que podem dar retornos extraordinários).

Em 10 mil companhias listadas em bolsa, entre 100 e 200 representam metade da capitalização. As coisas estão muito concentradas.

Outro exemplo é o de livros. De um milhão de romances, tem entre 5 e 25 mil que fazem metade dos lucros.

Nunca tinha entendido por que editoras compram outras. A razão é que a editora tem que ter 20% de tudo o que é publicado, senão não vai ter renda estável. Eles têm que ser superdiversificados. É a regra 1/n, também vale para ações.

Dois irmãos gêmeos, um taxista e outro num trabalho convencional estável num banco. Qual tem mais risco?

Um irmão, com renda muito estável, trabalha num banco.

Outro, um taxista, cuja renda oscila enormemente. Na média, digamos que os valores sejam iguais.

Ambos com 55 anos. É uma história real.

Se perguntar para qualquer um, um economista, ele dirá que o taxista é mais volátil, então o de maior risco.

Mas digamos que ambos sejam demitidos. Qual dos dois tem mais condições de fazer alguma coisa nova?

O primeiro trabalhou para o mesmo empregador por 35 anos, e isso matou a sua capacidade de adaptação.

O taxista passou a vida toda se adaptando constantemente, via estressores. A cada dia ruim, ele teve que pensar em formas de fazer diferente. Se fosse nos dias de hoje, talvez ele se especializasse em delivery e fizesse o dobro do dinheiro.

Quem se adapta constantemente a estresses resiste a longo prazo. O mesmo vale para companhias.

Em biologia, os organismos respondem a estressores.

Digamos que eu tome sol e o organismo tenha uma super-reação, deixando o rosto vermelho. A queimadura do sol gera proteção.

O melhor indicador de uma futura falência é ter receita estável.

Exemplo, uma empresa que tem contrato com governo, e quando muda o governo acaba a fonte.

Coloque alguém num ambiente super protegido, por um ano. Ele não vai ficar doente.

Depois, coloque a pessoa no metrô de Nova Iorque pré-Covid, quanto tempo ele aguenta?

Um ruído de fundo me faz ouvir melhor. A volatidade moderada é boa. Pular 1m da janela, OK, se pular 10m eu morro.

Dicas para o trader. Não se preocupe com volatilidade de preços, em sim em sobreviver. Se preocupe em não quebrar, o resto está OK.

Sobre empreendedorismo

Temos que tratar empreendedores como soldados, como a pessoa deu a vida por uma causa. Somos antifrágeis como sociedade à custa da fragilidade deles.

O empreendedorismo não pode ser ensinado. É da pessoa.

Uma pessoa como eu (Taleb) não tem como ter um chefe. Posso ter parceiros, mas não um chefe.

Os governos têm que deixar os empreendedores fazerem o seu trabalho, não atrapalhar.

Qual o país com a maior taxa de falências? Os EUA, e dentro dos EUA, o Vale do Silício. Quanto mais tentativas e fracassos, maior a prosperidade do país.

A falência não é ruim.

Na Índia, os avós não querem que os netos vão para boas escolas. Eles preferem que fundem uma empresa. Abrir uma empresa ajuda os outros.

Tem que ter apetite a riscos. E a pele no jogo. Errar e fracassar cedo.

A estrutura social nos EUA ajuda. É socialmente aceitável fracassar. Em alguns países asiáticos, o fracasso é um estigma.

Alguém já fracassou para produzir tudo que você usa hoje, seja um simples copo.

Universidades, serviço público, é um jogo de soma zero.

O governo não pode atrapalhar. Tem que encorajar, proteger quando falhar.

Se você quer diminuir a fome do mundo, não vá para uma ONG, com salários fixos. Funde uma empresa.  

Veja também:

https://ideiasesquecidas.com/2017/08/09/a-teoria-dos-cisnes-negros/

https://ideiasesquecidas.com/2015/03/07/o-problema-do-peru/

Ray Dalio na Expert XP

Ray Dalio, o “Steve Jobs” dos investimentos, apresentou suas ideias na Expert XP 2020. Foi a palestra mais esperada, do gestor do maior fundo de investimentos do mundo, a Bridgewater.

O ciclo do endividamento e a expansão monetária

O primeiro gráfico é o do débito do setor privado.

O segundo, é a taxa de juros americana (azul) e a base monetária (vermelho).

Alto endividamento, taxas de juros próximas a zero e base monetária crescendo – com picos na crise de 1929 e na de 2008.

Atualmente (2020), grande queda no PIB devido ao Covid. A resposta é a expansão monetária: impressão de dinheiro, redistribuição de ativos e falências.

Dinheiro em caixa é o pior ativo. Parece seguro por não parecer ter volatidade, mas é sujeita à inflação e não se multiplica como ações de boas companhias.

Pergunta sobre ouro e imóveis como diversificação. Dalio: Ouro sim, imóveis não. Ouro porque já foi a própria definição de dinheiro, e tem a escassez garantida por natureza. Imóveis não são transportáveis de um lugar para outro.

Disparidade econômica e divisão política

O segundo gráfico mostra efeitos da expansão monetária. Os 10% mais ricos concentram cada vez mais dinheiro, e os últimos 90% empobrecem. A disparidade é a maior desde 1930.

O efeito da distorção é uma grande insatisfação social, traduzida em votos para governos populistas.

Outra consequência é a divisão ideológica entre democratas e republicanos. O gráfico mostra o voto segundo a orientação do partido, e temos a maior disparidade desde 1900.

O dólar é moeda de reserva do mundo. Os EUA têm um grande poder e um grande privilégio, e estão abusando de seu status, com a impressão de dinheiro e um déficit gigantesco.

Sobre outras moedas que não o dólar: moedas locais só tem poder de compra local e estão sujeitas a medidas monetárias locais. Dinheiro local não tem o mesmo poder do dólar.

Ascensão de outra potência: China

O gráfico abaixo mostra um comparativo de grandes potências no tempo.

A China está subindo e quase numa posição de igualdade.

Os EUA ainda têm tecnologia superior. A China vem investindo pesado em tecnologia, para ficar em pé de igualdade.

Como será o equilíbrio do mundo? Dalio aponta conflito em 4 frentes: comércio, tecnologia, geopolítica e capital.

Ele também lembra que a China tem uma reserva de trilhões de dólares e os EUA, uma montanha de déficit.

Diversificação

 O Santo Graal dos investimentos é a diversificação em bons ativos.

Tenha 10, 15 ações de empresas boas (e outros ativos) descorrelacionadas.

O gráfico mostra a volatilidade da carteira para cada curva de correlação. Com zero correlação, há a menor volatilidade.

Em crises, o dinheiro não some, ele apenas se redistribui.

Um bom ativo deve transcender fronteiras nacionais e ter fluxos de caixa estáveis.

Conselho para os jovens:

 Sucesso = Sonho + Realidade + Determinação

Os 5 passos de Dalio para o sucesso:

– Saiba o seu objetivo,

– Problemas: no caminho, surgirão problemas. Abrace os problemas, aprenda com as falhas,

– Diagnóstico: encontre a causa raiz dos erros, de forma sincera. Pode ser uma fraqueza sua. Encare a realidade. Trace um plano,

– Faça o que você disse que faria, sem auto indulgência. Trabalho em equipe vai compensar as fraquezas,

– Faça do seu trabalho e da sua paixão a mesma coisa.

Não trabalhe por dinheiro. Não faça do dinheiro o seu objetivo. Não faça disso uma obsessão.

Ame o seu trabalho. Ame a sua vida.


Veja também:

Resumo dos Princípios de Ray Dalio https://www.youtube.com/channel/UCqvaXJ1K3HheTPNjH-KpwXQ

https://ideiasesquecidas.com/2020/02/29/como-ficar-rico-sem-ter-sorte/

https://ideiasesquecidas.com/2019/11/19/os-principios-de-ray-dalio/