Um sonho de mil gatos

Dreamthousand

O gato jovem chega a uma conferência de gatos, onde estava a discursar o seu avô, o “gato sonhador”.

– Havia um tempo onde os gatos eram os mestres, e os humanos eram os nossos bichinhos de estimação. Tínhamos tudo: casa, comida, amigos. Cada um de nós ia trabalhar duro durante o dia, e a noite voltávamos para a nossa família, para cuidar de nossas esposas e filhotes. Muitas das casas tinham um humano, porque alguns de nós achávamos esses seres engraçados e inofensivos.

(Um dos gatos da plateia)
– Besteira. Pare de falar bobagem, velho gagá!

(Gato sonhador)
– Mas, um dia, mudou tudo. As nossas casas passaram a ser deles. As nossas ruas passaram a ser deles. Eles se tornaram os mestres, e nós é que viramos os bichinhos de estimação.

(Os gatos da plateia vão embora)
– Chega disto para mim. Esta história é absurda.
– Eu também vou embora. Tem uma tigela de leite quentinha e um pote de ração me esperando.


O gato jovem pergunta ao avô sonhador:
– Vovô, por que você continua a repetir a mesma história, se no final nunca te dão ouvidos?
– Pequeno, um sonho isolado não é nada. Mas o sonho de um número suficiente de gatos pode se tornar realidade. Se 1.000 gatos sonharem a mesma coisa ao mesmo tempo, podemos voltar a ser os Mestres.

 
(recontado a partir de uma história do Sandman, de Neil Gaiman)

Sonho de uma noite de verão

Sonhos têm fascinado os seres humanos de todas as formas possíveis.

Sandman

Existe uma série em quadrinhos chamada Sandman, de Neil Gaiman. Sandman é o senhor dos sonhos. As histórias são um misto de cultura geral e ideias alucinantes.

 

shakespeare-sandman
 

Há um capítulo em que Sandman observa uma conversa entre William Shakespeare e Christopher Marlowe, e oferece uma troca: Sandman libera a criatividade de Shakespeare, e este entrega duas peças para o senhor dos sonhos. A primeira destas peças é a comédia “Sonho de uma noite de verão”. A segunda peça é “A Tempestade”, apresentada no último capítulo de Sandman.

 

A seguir, algumas histórias curiosas e verdadeiras sobre sonhos.

 


Ramanujan

Srinivasa Ramanujan foi o típico gênio, no mais puro sentido da palavra. Nunca teve uma educação formal decente. Um dia, pegou um livro de Teoria dos Números e começou a ler. Como o livro só tinha proposições, sem provas, ele achou que a matemática era assim. E ele saiu escrevendo um monte de teoremas, sem provar nada. Algo meio intuição, meio razão.

 

A Teoria dos Números é um dos ramos mais puros e abstratos da matemática, também um dos mais difíceis.

 

Ramanujan dizia que recebia inspiração de uma deusa indiana, e que frequentemente estes teoremas surgiam de sonhos.

 

 Exemplo mais famoso é a seguinte fórmula para definição de valor do Pi. Ramanujan sonhou com a fórmula, acordou e anotou num papel, sem provar se estava certa ou não. Esta é uma das fórmulas em que o valor do pi converge mais rapidamente.
Ramanujan
A sua história inspirou o filme “Gênio Indomável”.

 

Fala sério, como é que alguém pode sonhar uma fórmula dessas?

 


Kekulé

August Kekulé foi um cientista químico que estava à procura da composição do benzeno. Ele já sabia que o benzeno tinha 6 átomos de carbono, mas nenhuma combinação dos 6 átomos parecia fazer sentido.

 

Um dia, ele sonhou com uma cobra engolindo a própria cauda. Foi o insight para propor a composição do benzeno como um ciclo fechado.

 

snake_____
Esta sacada foi revolucionária, porque até então, não havia nenhuma evidência conhecida de compostos químicos num ciclo. Por exemplo, H2O, CO2, são lineares sem ciclos.

 


Yesterday

A canção mais regravada de todos os tempos é Yesterday, de Paul McCartney.

 

Esta música tem uma história bem legal. Paul sonhou com o ritmo da música, e gostou bastante.
Mas ele desconfiou que este insight fosse alguma lembrança remanescente de alguma outra canção.
Paul enviou o trecho da música para vários conhecidos, e perguntou se eles conheciam a canção. Mas ninguém a conhecia. Só depois disto ele gravou Yesterday, sem medo de estar plagiando alguém.

 


Conclusão 

A teoria dos sonhos mais próxima de ser verdadeira é a de que Sandman, o senhor dos sonhos, assoprou areia nos olhos de Ramanujan, Kekulé e McCartney, libertando a criatividade destes e permitindo descobertas geniais.
Sandman-Neil-Gaiman-Morpheus-1433696433
Arnaldo Gunzi
Ago 2015