Como tornar o seu produto mais valioso através da escassez e da curadoria

Um fenômeno curioso e nada intuitivo aconteceu comigo, nos últimos meses, e isso pode ser utilizado como alavanca para melhorar os seus produtos ou serviços.

Como eu já divulguei diversas vezes neste espaço (vide aqui e aqui), sou usuário frequente de serviços de resumo de livros, ou microlivros. São áudios de cerca de 12 a 20 minutos, sobre diversos assuntos, geralmente não-ficção. São boas introduções a assuntos relacionados à negócios, economia, produtividade e temas correlatos.

Dois serviços que mais gosto são o 12 min e o Blinklist.

Ambos podem ser encontrados como aplicativos de celular, e são em inglês (é a língua universal dos dias de hoje, quem quiser dar saltos evolutivos deve necessariamente dominar inglês).

Tanto o 12 min quanto o Blinklist fornecem uma amostra de seus serviços, através de 1 único áudio resumo liberado por dia.

Se você tiver disciplina suficiente, pode ler mais de 300 resumos por ano, de graça e de forma legal.

Pois bem, o fenômeno curioso citado no começo do texto foi que:


1) Eu comprei a assinatura vitalícia do 12 min, numa promoção,
2) Passei a ter acesso a todo o conteúdo do 12 min e,
3) Paradoxalmente, eu passei a usar mais o concorrente, o Blinklist.

Uma explicação é a escassez. Imagine que tenho pouco tempo por dia, 30 a 40 min, disponível para a atividade de ouvir resumos. Como o Blinklist libera apenas um áudio free, e ele expira no final do dia, eu sempre prefiro começar por este, ao invés de começar com o 12 min – já que o acesso é ilimitado e posso ouvir depois.

Porém, o problema é que o passo acima se repete todos os dias. Contabilizando, utilizo mais o Blinklist do que o 12 min, numa proporção de 3 para 2.

A Escassez é um dos seis fatores de influência, de Robert Cialdini (vide aqui).

Outro fator é a curadoria. Os áudios liberados pelo Blinklist são muito bons. Há variedade nos temas e pouca repetição de títulos liberados de graça. A excelente curadoria do Blinklist faz, como o próprio termo indica, a gente se sentir cuidado. Este espaço também procura liberar conteúdo de qualidade, bem curado e que agregue valor ao leitor.

Paradoxalmente também, o serviço prestado pela Blinklist é melhor assim, na versão gratuita, do que na versão paga – vai que eu gasto dinheiro, acabo com a escassez e deixo de usar?

Conclusões e recomendações:

  • Resumos de livros são excelentes, é uma bom hábito ler (ouvir) um por dia,
  • A Escassez de um produto de qualidade tem um poder imenso,
  • A boa Curadoria faz toda a diferença.

Veja também:

Ideias técnicas com uma pitada de filosofia

https://ideiasesquecidas.com/

Produtividade em áudio

O tempo é o recurso mais escasso de qualquer ser humano, e deve ser bem aproveitado.
Muita gente diz que não consegue ler livros, não tem tempo, etc. Por outro lado, a quantidade de tempo que se perde no trânsito é cada vez maior. Ouvir rádio pode ser bom para notícias, mas pelo menos 50% do tempo de rádio é de propaganda e conteúdo inútil.
E se fosse possível ler um livro no trânsito? Ou ler um livro caminhando? Na academia?
Na verdade, é possível sim ler caminhando ou no trânsito. Audio books são livros lidos em voz alta. Estes podem ser em mp3 ou em outros formatos compatíveis com um ipod, celular, qualquer outro player.
Serviços como o Audible.com são pagos e de excelente qualidade. Alguns livros custam 10 dólares. Cursos do grupo The teaching company saem por 30 dólares e são de uma qualidade extraordinária.
Existe uma alternativa gratuita, o Librivox. São voluntários que lêem o livro e disponilizam o áudio para download. Infelizmente, nem sempre a qualidade do áudio é boa. Outra alternativa (ilegal) é procurar em torrents.
Além de livros, podcasts são uma fonte útil de informações. ITunes U, também podem ser baixados.
É lógico que para isto tudo funcionar, é necessário ter Internet com um mínimo de qualidade e um smartphone ou algo como um iPod. E também saber inglês. Isto tudo é pré requisito.
Imagine quantos assuntos são possíveis de aprender, 40 min por dia, durante um ano?
Quem tiver outras dicas de produtividade, favor comentar.
graphi-audiobooks
Arnaldo Gunzi
Dez/2014