Recomendação: Thermae Romae

Gosto muito do anime Thermae Romae, disponível atualmente na Netflix.

O enredo é sobre um arquiteto de termas, Lucius Modestus, do Império Romano de antigamente, que faz viagens no tempo inesperadas e visita termas modernas do Japão.

Alguns pontos a destacar:

  • A família toda de Lucius é projetista de termas e banhos públicos na antiga Roma;
  • Lucius começa as viagens sem entender nada, achando que os japoneses são “escravos de cara achatada”. Pouco depois, ele já percebe que pode utilizar as facilidades do mundo atual para os seus projetos na Roma antiga;
  • Entrar numa banheira de água quente, um ofurô, é muito bom. De certa forma, dá um prazer enorme só de pensar;
  • A narrativa é simples e clara, sem reviravoltas, explosões, lutas, nada disso. Nesses tempos de tramas excessivamente confusas e exageradas, é muito bom ver algo simples;
  • Eu me sinto como Lucius descobrindo as termas. Não é da nossa cultura essa tradição de visitar termas e usar banheiras, mesmo no mundo moderno. O máximo que fui foi em Águas de São Pedro, que é muito bom, porém não se compara ao que existe no Japão;
  • A parte final de cada anime mostra a criadora da história visitando termas reais. São paisagens belíssimas, que envolvem muita tradição e natureza;
  • Até os macacos gostam de uma boa termas;

Uma história absurda que ocorreu comigo. Estava a trabalho em Omã, no Oriente Médio – temperatura externa mais de 45 graus. Porém, dentro do hotel, estava uns 15 graus – o que é bom no começo, mas imagina a noite toda a essa temperatura. O hotel tinha uma banheira. Não tive dúvidas, enchi de água quente (outro recurso escasso, água) e tomei um belo banho relaxante, no frio do hotel no calor de Omã!