A caneca da sabedoria

A caneca da sabedoria é aquela na qual ficamos mais sábios a cada gole que tomamos. Existe isso?

Existe. A caneca filosófica. Ela contém a caricatura de vários gigantes do pensamento, na ordem cronológica em que estes deixaram sua marca neste planeta.

A filosofia é um campo do conhecimento misterioso. Ao mesmo tempo que não tem aplicação nenhuma, ela é o embasamento de tudo.

Se ela começa a ter aplicação, vira um outro campo do conhecimento – digamos física ou química, que antes eram especulações no mundo das ideias.

Por outro lado, a ciência não consegue explicar tudo. Sempre há hipóteses, na fundação de qualquer modelo. Hipóteses podem ser atacadas, e a filosofia se encontra na fundação das fundações das hipóteses.

Modo de utilização: Todas as vezes que tomar água, escolher aleatoriamente uma das figuras, e pensar nas reflexões que este trouxe à luz. Não conhece a pessoa? Melhor ainda, a tarefa é procurar a respeito…

Olho para Aristóteles e lembro que ele criou a lógica. E também, a ética aristotélica – onde o máximo da felicidade é a pessoa conseguir dedicar todo o seu pleno potencial ao seu talento, o momento de eudamonia!

Olho para Albert Camus e lembro do mito de Sísifo, condenado a empurrar uma pedra enorme morro acima, só para chegar ao cume e ver a pedra rolar ladeira abaixo, para começar tudo de novo, um martírio existencialista!

Olho para Arthur Schopenhauer e vejo um velho ranzinza, misógino e pessimista, dizendo que o homem está fazendo da Terra um inferno para os animais, e que a ganância é como a água do mar, quanto mais bebemos, mais queremos.

Olho para Karl Popper e lembro que a ciência só evolui por ser falsificável – ou seja, uma teoria é apenas a melhor teoria até agora, ela não é absoluta. Uma teoria absoluta é uma pseudo-ciência, uma religião, que explica tudo sem possibilidade de constestação. Na ciência, sempre existe a chance de destruir a teoria atual por uma melhor, e é assim que o conhecimento evolui.



O meu preferido é Friedrich Nietzsche, o dinamitador, que contestou a ética, os costumes, o cristianismo, os filósofos clássicos, chamando-os de ídolos de pés de barro. Ele é um criador, e criadores são duros e fortes. Ele é uma força dionísica, do caos, contra as forças apolônias da ordem.

É do caos que nasce um estrela.

Um brinde ao mundo das ideias!

Para quem quiser comprar:
https://philosophersguild.com/

3 comentários sobre “A caneca da sabedoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s