Einstein era um matemático medíocre

“Não se preocupe sobre suas dificuldades em matemática. Te asseguro que as minhas dificuldades são maiores” – disse Albert Einstein, em resposta à uma estudante do ensino médio, sobre suas dificuldades com matemática.

É claro que o nível de habilidade matemática de Einstein era infinitamente superior do que o de qualquer um de nós, e a sua frase foi para consolar a menina. Entretanto, há um fundo de verdade nesta afirmação.

Einstein tinha dificuldades com matemática de alto nível, sendo ajudado por colegas e até pela esposa, Mileva Maric.

O “superpoder” de Einstein não era a matemática, e sim a abstração física.

A maior prova disto foi a corrida para chegar ao famoso teorema da Relatividade Geral.

O primeiro artigo de Einstein foi sobre a Relatividade especial, em 1905. Especial no sentido de ser específica. Daí, foram 10 anos de trabalho para chegar a uma solução geral, em 1915.

Neste meio-tempo, o brilhante matemático David Hilbert (1862 – 1943) se fascinou com a Teoria da Relatividade, viu o potencial disruptivo dela e passou a estudá-la por conta própria.

Hilbert foi um dos maiores matemáticos de todos os tempos. Com certeza, matemática contra matemática, Hilbert vencia facilmente. Sua fama era muito maior do que a de Einstein (que aliás ficou famoso após a relatividade, não antes).

Sabendo da sombra que Hilbert fazia, Einstein passou a correr contra o tempo. Fazia palestras semanalmente, mostrando os avanços no desenvolvimento da Relatividade Geral. Por fim, Einstein chegou à solução final e ganhou a corrida. Hilbert chegou à mesma solução, alguns dias depois, já sabendo do artigo de Einstein.

Era a vitória da imaginação de Einstein, que pensou o impensável e desafiou as leis do espaço e do tempo.

E, para nós mortais, fica a lição: “A imaginação é mais importante do que o conhecimento” – Albert Einstein.

“O telégrafo sem fio não é difícil de entender. O telégrafo comum é como um gato muito comprido. Você puxa o rabo dele em Nova York e ele mia em Los Angeles. O telégrafo sem fio é a mesma coisa, só que sem o gato.”

Ideias técnicas com uma pitada de filosofia.

https://ideiasesquecidas.com/

https://todayinsci.com/E/Einstein_Albert/EinsteinAlbert-Mathematics-Quotations.htm

*In letter (7 Jan 1943) to Barbara Wilson, a junior high school student, who had difficulties in school with mathematics. In Einstein Archives, 42-606. Quoted in Alice Calaprice, Dear Professor Einstein: Albert Einstein’s Letters to and from Children (2002), 140.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s