Eu sou o mestre do meu destino, eu sou o comandante da minha alma.

William Ernest Henley escreveu “Invictus” em 1875. Talvez a inspiração tenha sido a sua própria vida sofrida: passou boa parte da vida em hospitais devido a uma tuberculose. Uma alma forte num corpo fraco. Tradução livre: Invencível  Nas noites que me encobrem, Negras como um poço, de ponta a ponta, Eu agradeço a um deus qualquer … Continuar lendo Eu sou o mestre do meu destino, eu sou o comandante da minha alma.