Moneyball x Muricyball

n_sao_paulo_fc_muricy_ramalho-7028839
O filme Moneyball conta a história do time de baseball Oakland A, que utilizou estatística para ajudar a definir as contratações.
O Oakland A era um time muito menor do que os concorrentes, com um orçamento minúsculo. O gerente geral, Billy Beane, contou com a ajuda de um economista para analisar as estatísticas de vários jogadores (número de rebatidas corretas, quantidade de vezes que alcança a primeira base, etc) para definir quais jogadores estavam subavaliados pelo mercado e qual jogador é melhor para começar a jogar em qual posição e em qual momento do jogo.
O Oakland fez as contratações gastando pouco, e acabou quebrando o recorde histórico de 20 vitórias seguidas, impressionando os EUA. Depois disso, praticamente todos os times de baseball passaram a ter algum grau de análise estatística.
Não entendo nada de baseball, mas desconfio que haja alguns exageros no filme. A estatística pode ter ajudado, mas tem todo o trabalho do treinador, o esforço dos jogadores, os treinamentos, etc.

Pergunta: uma abordagem estatística para contratar jogadores, definir posições e funções faria sentido no nosso futebol?
Resposta: não. Um moneyball futebolístico não pegaria agora. Mas, com certeza será uma peça importante num futuro mais ou menos distante.

Justiificativas
1 – Independência de funções: no baseball, há funções bem definidas em momentos bem definidos: o arremessador, o primeiro batedor, o segundo batedor, etc. Portanto, é mais fácil analisar as médias para cada uma dessas funções.
 No futebol, não. Principalmente no futebol moderno, cada vez mais todo mundo faz a sua parte dentro do todo: o atacante volta para marcar, o zagueiro compõe o ataque. Tem até goleiro que faz gol! Portanto, é extremamente mais difícil analisar jogadores por desempenhos médios: será que é melhor tem um zagueiro rápido que ataca com bom passe, ou outro que tem como forte a jogada aérea? A resposta certa não existe isoladamente.
Outro item é a significância estatística. O arremessador joga umas 200 bolas no jogo, portanto há significância nas médias. Já no futebol, o atacante chuta a gol poucas vezes. Médias em amostras pequenas fazem pouco sentido.
2 – Gênio não tem estatística: tanto no baseball quanto no futebol ou em qualquer lugar, o gênio extrapola todas as estatísticas.
Estatísticas são para os não-gênios, são para identificar médias e tendências um pouco acima ou abaixo delas.
3 – Amadorismo administrativo: o futebol brasileiro não tem administração profissional. O que se vê são feudos de dirigentes, tentando se eternizar no poder. Clubes gastando muito mais do que arrecadam. Dívidas enormes com o governo. Negócios sendo fechados em conluio com empresários. Não dá nem para pensar em aplicar métodos estatísticos sérios onde não se tem administração séria.
Conclusão:
Um moneyball futebolístico não pegaria agora. Mas, com certeza será uma peça importante num futuro mais ou menos distante.
Há domínios onde a estatística pode sim ajudar. Mas deve-se desenvolver maturidade sobre onde a estatística funciona e onde não funciona no futebol.
E, mais ainda, deve-se ter uma gestão realmente profissional no futebol.

Bônus: Economista x Muricy Ramalho
Economista: Você deve escalar o Pato na esquerda, como segundo atacante, ao lado do Luís Fabiano. Esta é a combinação que deu mais resultados estatísticos.
Muricy: A torcida paga ingresso para ver o time vencer, não para ter aula. Quem gosta de estatística tem que ir para a faculdade. Vai para Harvard. Ou para a Federal do Rio de Janeiro. Tem uns cursos bons lá.
Economista: Mas os números não mentem. Fiz simulações computacionais, e qualquer outra combinação apresentou resultados piores contra o adversário do próximo domingo.
Muricy: Hoje fiquei 40 min, debaixo do sol fazendo trabalho tático com o time. Depois, teve o trabalho físico. E você acha que a gente estava lá brincando de jogar video game, comendo bolacha e bebendo cafezinho? Aqui não tem essa não. Quem estiver melhor joga. Aqui é trabalho, meu filho.
 Arnaldo Gunzi
02/2015

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s