Estratégias, Retórica e Eleições

Alguns comentários sobre as campanhas de 2014. Não do ponto de vista político, mas do ponto de vista das estratégias de campanha.

No que se refere a marketing, o PT deu uma goleada. Do lado do PT,
João Santana, que já tinha trabalhado nas eleições anteriores. Do lado do PSDB, a irmã de Aécio Neves.

Focos da campanha
Dia, no final do segundo turno, chamou de volta o ex-presidente Lula para ajudar na campanha. Focaram as campanhas em Pernambuco, Minas e Rio de Janeiro. Em Pernambuco, Aécio tinha o apoio da família de Campos. Os três eram colégios eleitorais grandes, e onde já havia uma simpatia pelo PT. O PT ganhou nos três. E provavelmente, isto fez a diferença.
O PT nem se preocupou muito com o resto do nordeste, onde iriam ganhar de qualquer jeito, e nem com SP, onde perderiam de qualquer forma.
Já Aécio achou que venceria de lavada em Minas, erro fatal.

Mudança
Após o resultado do primeiro turno, o discurso de Dilma passou a ser: “entendi o recado das urnas, governo novo, ideias novas”. Ora, o mesmo governo está aí faz 12 anos. Como assim ideias novas? Entretanto, esta afirmação é boa para o eleitor que já tinha uma tendência a votar em Dilma, e estava desconfortável com a falta de mudanças.

Debates
Nos debates, ficou claro que Aécio é muito melhor orador que Dilma. Seja pela postura, pela organização de ideias. Mas Aécio não conseguiu capitalizar esta diferença. Não conseguiu vitória incontestável.
Apresentava um sorriso nervoso, falso.
Quando Dilma usou argumentos ad-hominen (atacando a pessoa), e Aécio respondeu na mesma moeda, o brilhante marketeiro de Dilma associou a imagem de Aécio a alguém que maltrata as mulheres. Isto, lembrando uma suposta agressão à sua atual esposa, anos atrás. Isto pegou muito mal.

Corrupção
Uma das armas mais pesadas que Aécio poderia utilizar seria os 10 bilhões desviados da Petrobrás. Além disso, havia o episódio do mensalão. Mas Dilma, de novo conseguiu equilibrar as coisas, com o tal do aeroporto em Claudio. Uma obra de alguns milhões de reais, inúmeras ordens de grandeza menor do que os episódios do PT.

Retórica
Portanto, através de estratégia e muita retórica, o PT virou o jogo.
Entretanto, o uso excessivo da retórica para vencer no curto prazo será um tiro pela culatra. O país será muito difícil de governar, pela divisão que foi provocada entre norte Sul, ricos e pobres. Toda ação forte provoca uma reação forte. Nao duvido que alguém de extrema oposição, como Jair Bolsonaro, seja candidato e tenha muitos votos nas próximas eleições.

Espero que as instituições brasileiras – legislativo, polícias, institutos de economia, imprensa – continuem com poderes para exercer os seus papeis. Espero que os economistas do PT sejam tão bons quanto os marketeiros. E que estes façam o que deve ser feito, independente de contrariar o próprio discurso eleitoreiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s